Soja intensifica perdas em Chicago com pressão do dólar nesta 3ª feira

Publicado em 28/09/2021 13:28 575 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

Os futuros da soja perdem mais de 10 pontos na Bolsa de Chicago na tarde desta terça-feira (28). Perto de 13h05 (horário de Brasília), as cotações recuavam entre 10,75 e 11,50 pontos nos principais contratos, levando o novembro a US$ 12,76 e o maio a US$ 12,97 por bushel. "O fator que mais pesa hoje é o dólar", explica Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. 

A moeda americana sobe frente a todas as principais divisas e somente frente ao real a alta passa de 1%, chegando aos R$ 5,44. No início da tarde de hoje, o dólar index registrava um ganho de 0,32%. "E enquanto isso, a soja sobe no Brasil, em reais", complementa Brandalizze. São indicativos de preços entre R$ 176,00 e R$ 177,00 por saca no disponível e na casa de R$ 165,00 para a safra nova. 

E com a alta do dólar e em dia de forte aversão ao risco no mercado global - em partes motivada pelas preocupações com a China - não caem só os preços da soja, mas também milho e trigo na Bolsa Chicago, além do petróleo e do ouro. 

Ao lado do dólar, pesam sobre os preços o clima melhor sendo esperado para o plantio no Brasil, com chuvas melhores e mais bem distribuídas sendo esperadas para outubro. Do mesmo modo, o avanço da colheita americana, que, de acordo com o último boletim semanal de acompanhamento de safras, chega a 16%, também é fator de pressão. 

O número ficou ligeiramente acima do esperado, que era de 15%. O índice de lavouras em boas ou excelentes condições permaneceu inalterado em 58%.

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário