Soja encerra o dia em alta com preocupação com o clima dos Estados Unidos

Publicado em 14/07/2010 18:26 397 exibições

Mais uma sessão de ganhos para a soja hoje em Chicago. Preocupações com previsões indicando tempo seco e quente no centro-norte do país nos próximos 15 dias seguem trazendo sustentação ao mercado. Na sessão de hoje, o fluxo de compras de fundos permaneceu forte em todas as commodities, com destaque aos mercados de milho e trigo que indiretamente influenciam a movimentação da oleaginosa (estima-se que estes players tenham comprado 4.000 ctrs de soja hoje ou 540 mil t). Contribuem a sustentação da soja a sinalização de demanda firme, com prêmios em alta ao redor do globo, com destaque as altas no golfo do México hoje. A fraqueza do dólar (índice U$) e compras técnicas contribuíram aos ganhos na sessão de hoje.

A preocupação central do mercado no momento está associada as condições díspares entre as regiões produtoras norte-americanas, com ótimas condições no norte do cinturão, mas baixa umidade e altas temperaturas no sul da região e Delta do Mississipi. Com modelos, embora com baixa confiabilidade, indicando o risco de tempo mais seco e quente no final de julho e agosto, players permanecem cautelosos em posições vendidas neste momento. Dado de demanda interna nos EUA (processamento mensal da NOPA) veio 3,44 mi/t, acima das expectativas, mas 0,9% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado. Na prática o menor volume reflete a escassez de soja disponível no mercado norte-americano.

Tecnicamente o vencimento maio/11 na BM&F encontra suporte psicológico na região de 21,50 e resistência em 21,65. Em Chicago o fechamento de hoje foi muito positivo sob o ponto de vista técnico, com resistência mais fortes no diário apenas em 986.

Tendência- mercado segue firme com preocupações climáticas trazendo os fundos de volta ao mercado. O risco de uma realização técnica permanece em caso de alteração nas previsões do tempo para os EUA. Atenção para amanhã nos dados econômicos chineses. Sem surpresas as condições climáticas EUA continuarão ditando o rumo do mercado.

Tags:
Fonte:
XP Investimentos

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário