Safra 10/11 de soja do Mato Grosso não deve registrar crescimento

Publicado em 10/11/2010 15:28 e atualizado em 10/11/2010 16:28
394 exibições
O IMEA aposta em redução de 18,8 milhões da safra passada para 18,4 milhões de toneladas.
A produção de soja no Mato Grosso, o principal estado produtor do Brasil, não deverá apresentar alterações para o próximo ano. Esta é a primeira vez que a safra não irá registrar crescimento depois que a estiagem no país atrasou o plantio e estimulou os produtores a favorecerem a cultura do algodão.

Em 2011, o Mato Grosso, que corresponde por cerca de 30% da oleaginosa brasileira,  irá colher aproximadamente 18,8 milhões de toneladas . O volume, segundo Glauber Silveira, presidente da Aprosoja, é o mesmo do ano anterior.

Alguns produtores desistiram de cultivar a soja no estado para plantar algodão por conta da seca ter prejudicado o plantio da oleaginosa e depois que os preços da pluma utilizada para a produção de roupas ter subido e atingido preços recordes.

Ontem, os futuros do algodão trabalharam no limite de alta na Bolsa de Nova York depois do relatório mensal de oferta e demanda do USDA. Os números traziam estimativas de redução na produção global da commodity. Os contratos chegaram a dobrar de preço neste ano.

O IMEA (Instituto Matogrossense de Economia Agrícola) estima uma redução para a safra de soja de 18,8 milhões da safra passada para 18,4 milhões de toneladas.

Por Carla Mendes
Com informações da Bloomberg
Tags:

Nenhum comentário