Soja: produtores de Guaíra/SP têm o maior prejuízo dos últimos anos

Publicado em 28/03/2011 11:54 686 exibições
A chuva prejudicou e atrasou o trabalho no campo.
Em uma propriedade em Guaíra, no norte do Estado de São Paulo, seu João Batista plantou 288 hectares de soja. A previsão era colher tudo até o final de Fevereiro, mas a chuva atrasou o trabalho no campo e 30% da área plantada ficou totalmente prejudicada.

"Estamos conseguindo vender com 80%, 90% de desconto em relação ao que estamos produzindo. Talvez nem compensasse colher, mas estamos fazendo isso para poder passar a máquina e conseguir plantar a safrinha", explica seu João.

Nos primeiros 15 dias de Março choveu 270 milímetros, o equivalente a média histórica para o mês na região. A chuva chegou na hora errada, quando os agricultores ainda estavam com metade da plantação no campo.

O engenheiro agrônomo do Sindicato Rural de Guaíra, Renato Massaro Sobrinho, explica que a soja colhida agora está fora do padrão de qualidade: "Entre 17% e 20% de umidade o grão é considerado dentro do padrão. Do jeito que está agora, com excesso de umidade acima de 30%, está completamente fora dos padrões, conseqüentemente, os grãos estão com a qualidade ruim", afirma.
De acordo com Sobrinho, cerca de 50% a 70% da lavoura é perdida com grãos ardidos, brotados e com má qualidade, muito mofados.

No início da colheita seu Edvaldo Ortigozo estava otimista com a produtividade da lavoura. O agricultor plantou 500 hectares de soja e estava colhendo 160 sacas por hectare, mas agora a situação mudou: "A gente aproveita 15%. É o que eu estou conseguindo entregar numa empresa que está recebendo, porque outras já recusaram, não quiseram. Eu levo um caminhão com 20 mil quilos e volto com 5 mil quilos, então é o que está sobrando pra mim".

Tags:
Fonte:
EPTV

0 comentário