Soja: Mercado encerra com quase 30 pts de baixa na CBOT

Publicado em 06/06/2011 11:58 e atualizado em 06/06/2011 17:07 1616 exibições
Os grãos inciaram a semana em baixa na Bolsa de Chicago e fecharam o pregão diurno desta segunda-feira com forte queda. A principal pressão tanto para a soja quanto para o milho e o trigo foi a melhora climática nos Estados Unidos. Além disso, os embarques semanais norte-americanos abaixo das expectativas, a alta do dólar index e a desvalorização do petróleo agiram como catalisadores da perda.

As chuvas parecem ter dado uma trégua para os campos norte-americanos, principalmente na região leste do Corn Belt, e as temperaturas já começam a subir, favorecendo o melhor desenvolvimento dos trabalhos de campo.

Segundo Flávio França, analista de mercado da agência Safras & Mercado, o plantio, principalmente do milho, avançou bastante na última semana com essa melhora do clima e deve continuar avançando mesmo com o fim da janela de plantio.

"Os produtores deverão continuar plantando milho, insistindo, pois a relação de preço ainda é muito favorável", explica. França diz ainda que sobre a transferência de área do milho para a soja, ainda há muitas incertezas, e não é possível precisar qual será o cenário mais a diante.

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) deverá divulgar no final da tarde desta segunda-feira seu relatório de acompanhamento de safra. Com essa melhora do tempo, a expectativa é de que o plantio da soja registre um avanço de mais de 20%, passando de 51% para 75% em apenas uma semana.

Além do clima nos EUA, segundo informações da agência Bloomberg, a melhora do clima na Europa, na China e na Índia também acabou pesando sobre os preços. Essas condições mais favoráveis acabaram pressionando não só a soja como o trigo também.

A oleagniosa, segundo analistas, fez também uma pausa nas altas registradas nos últimos dias e passou por algumas correções técnicas,  resultando em um movimento de realização de lucros com os agentes de mercado operando com uma certa cautela.

USDA - Os embarques norte-americanos, que somaram somente 92,6 mil toneladas frente as expectativas que iam de 136,1 a 326,6 mil toneladas, também exerceram influência negativa no mercado na sessão de hoje. O analista explicou que essa demanda fraca pela soja norte-americana vem sendo confirmada pelos últimos relatórios e o mercado também acaba refletindo isso negativamente.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário