Soja: Baixos patamares da moeda norte-americana pode atrapalhar nos preços

Publicado em 01/08/2011 16:46 e atualizado em 01/08/2011 17:18 515 exibições
KNOCK-OUT NO DÓLAR: Nesta semana a moeda americana obteve a menor cotação mensal desde os tempos de estabilidade apresentada nos primeiros 5 anos do Plano Real, quando o Banco Central mantinha o câmbio fixo. Após esse período o dólar iniciou um ciclo de crescimento, e fez com que os insumos da safra 2002/03 fossem adquiridos a valores elevados e a colheita, devido à ferrugem asiática, fosse perdida. O maior valor de cotação ocorreu no ano de 2002, com média de R$ 3,80 para a moeda no mês de outubro. A partir dessa data o preço do dólar começou a cair, com alguns momentos de alta dentro do período de 12 anos, mas nunca retomando o maior valor atingido. Na última terça-feira, 26 de julho, a moeda atingiu o mínimo desde 1999, e chegou a R$ 1,53, num momento da entressafra mato-grossense de soja, cujo estoque está menor do que 10%; por isso o impacto não foi tão grande. Esse câmbio baixo influencia diretamente o setor agroexportador nacional, prejudicando a soja e outras commodities, responsáveis pelo superávit da balança comercial.

Clique aqui e confira a análise na íntegra.

Tags:
Fonte:
Imea

1 comentário

  • flavio muniz Cuiabá - MT

    Mais uma vez os analistas do Imea cumprem a missão de levar a noticia aos produtores rurais de forma clara e eficiente!! Parabéns Equipe Imea!!

    0