Grãos recuam e ainda refletem incertezas da economia dos EUA

Publicado em 03/08/2011 11:27 e atualizado em 03/08/2011 14:17 936 exibições
Os grãos voltaram a recuar na Bolsa de Chicago. Nesta quarta-feira, soja, milho e trigo fecharam o pregão noturno no vermelho com a influência negativa do mau humor do mercado financeiro ainda presente entre as commodities agrícolas. Depois de fecharem o pregão noturno em queda, o mercado estendeu suas perdas para a sessão diurna de hoje.

Os futuros dos grãos deixaram de lado os fundamentos climáticos, que são positivos para o mercado, e recuaram frente as incertezas sobre a economia não só dos EUA como de países da Europa também.  Na região do Meio-Oeste norte-americano, a previsão ainda é de temperaturas mais altas e tempo seco, condições nada favoráveis para a as lavouras de soja e milho do Corn Belt.

A protagonista dessas preocupações, também entre as commodities, é a economia dos Estados Unidos, que regsitra um um momento de fragilidade. Mesmo com a possibilidade de uma moratória afastada pela aprovação de um pacote para redução no déficit do país, permanecem ainda as incertezas sobre uma possível redução no rating do país por importantes agências. Esse corte elevaria os custos de empréstimos e funcionaria como mais um fator negativo para a economia nesse momento de fragilidade.

Além disso, a expectativa do pós acordo de aumento do teto do endividamento dos Estados Unidos é de que o desempenho da economia norte-americana possa ser comprometido pelos problemas e impasses fiscais. Os norte-americanos deverão enfrentar ainda longos e sérios períodos de embates políticos sobre cortes nos gastos e reformas tributárias.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário