Sob pressão do mercado financeiro, soja trabalha no vermelho em Chicago

Publicado em 21/09/2011 15:12 1459 exibições
Os futuros dos grãos operam em queda no pregão regular desta quarta-feira na CBOT refletindo o temor do mercado financeiro com a crise da Europa, e também com rumores de que a reunião do Banco Central do EUA (FED) não deverá trazer medidas concretas para sanar o problema da recessão que ameaça a economia norte americana. A forte valorização do dólar, que já rompeu a marca de 1,80 real  também pressiona os futuros da oleaginosa.

Às 15h04 (horário de Brasília) as perdas na soja computavam 11 cents, depois de um fechamento no noturno com pequenas altas. Para os principais vencimentos, os ganhos no noturmo foram de 1,5 ponto. Já o milho trabalha no pregão com volatilidade e pequenos ganhos no mesmo horário. De acordo com o analista de mercado da New Edge Consultoria, Daniel D´Ávila, a demanda mais aquecida por etanol de milho nos EUA tende a deixar as cotações do grão um pouco mais sustentadas. Já o trigo trabalha com recuo de 3 cents nos principais contratos.


Sem novidades no campo fundamental, o pregão eletrônico para a soja  foi de movimentos técnicos que pareceu apontar uma fase de consolidação das cotações. Mas, no momento, o que prepondera é o peso do mercado financeiro.

Recuperação com fundamentos

Depois de amargar fortes perdas na semana passada, os futuros dos grãos encontraram leve sustentação nos últimos pregões desta semana diante dos números de queda nas lavouras de soja em condições boas/excelentes norte-americanas divulgados no último relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) do dia 19.
Tags:
Por:
Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário