Brasil deve aumentar área de soja e colher safra recorde em 2011/12

Publicado em 24/10/2011 08:53 e atualizado em 24/10/2011 09:50 538 exibições
As perspectivas são otimistas para a safra 2011/12 de soja do Brasil que está em fase de plantio no Brasil. SAFRAS & Mercado acaba de divulgar a sua primeira estimativa para a temporada, confirmando aumento de área e sinalizando nova quebra de recorde na produção da oleaginosa.

A safra nacional deverá totalizar 75,347 milhões de toneladas, subindo 1% na comparação com a safra anterior, que ficou em 74,380 milhões de toneladas e quebrando novo recorde. No levantamento anterior, de intenção de plantio, divulgado no dia 25 de julho, a previsão era de safra de 75,240 milhões de toneladas.

A estimativa de área plantada passou de 24,200 milhões de hectares para 24,838 milhões, com aumento de 3%. Em julho, a estimativa era de plantio de 24,638 milhões de hectares. SAFRAS trabalha com rendimento médio de 3.034 quilos por hectare, contra os 3.077 quilos obtidos no ano passado.

O Mato Grosso deverá manter a liderança no ranking da produção nacional, com safra de 21,440 milhões de toneladas, 5% superior a do ano passado. O aumento na área também está estimado em 5%, ocupando 6,700 milhões de hectares. Os produtores do Paraná deverão colher 14,496 milhões de toneladas, com recuo de 6%. A área deverá ser cortada em 1%, ficando em 4,53 milhões de hectares.

A safra gaúcha deverá cair 3%, totalizando 11,124 milhões de toneladas. A área no Rio Grande do Sul está projetada em 4,53 milhões de hectares, praticamente repetindo o total cultivado no ano passado. Nos demais estados produtores, SAFRAS projeta aumento na área, com destaque para o crescimento de 11% no Pará, de 10% em Roraima, de 8% em Rondônia e de 9% em Tocantins. A área total na região Norte deverá chegar a 688 mil hectares, com aumento de 9% sobre 2010/11.

"Apesar de considerarmos o fato de que as lavouras serão semeadas e desenvolvidas com aumento no nível tecnológico, a expectativa de clima mais irregular em função da atuação do fenômeno La Nina mantém a previsão de produtividade média mais conservadora, em 3.034 kg/ha, inferior aos 3.077 kg alcançados este ano", explica o analista sênior da consultoria SAFRAS & Mercado, Flávio França Júnior.

As exportações brasileiras do grão deverão totalizar 34 milhões de toneladas em 2012, subindo 6% sobre o total embarcado em 2011, de 32 milhões de toneladas. SAFRAS projeta esmagamento de 38,5 milhões de toneladas, com crescimento de 5%.

A demanda total pela oleaginosa deverá ter aumento de 6%, totalizando 75,5 milhões de toneladas. Contando com uma produção de 75,347 milhões de toneladas, a oferta total deverá bater em 79,742 milhões de toneladas, com aumento de 5% sobre o ano anterior. Com isso, os estoques finais deverão recuar 2%, somando 4,242 milhões de toneladas.

No farelo de soja, SAFRAS estima produção de 29,6 milhões de toneladas, crescendo 6%. A oferta total seria de 30,373 milhões de toneladas. Com consumo interno de 14,3% e exportações de 15,2 milhões de toneladas, a demanda total ficaria em 29,5 milhões de toneladas, 5% superior. Os estoques finais subiriam 17% para 873 mil toneladas.

Para o óleo de soja, a previsão é de produção de 7,315 milhões de toneladas, 4% acima do total produzido no ano passado. A oferta total está estimada em 7,479 milhões de toneladas. SAFRAS projeta consumo interno de 5,7 milhões de toneladas, uso de 2,04 milhões de toneladas para fabricação de biodiesel e exportações de 1,6 milhão de toneladas. A demanda total cresceria 2%, ficando em 7,3 milhões de toneladas. A previsão é de aumento de 13% nos estoques finais, que somariam 179 mil toneladas.

Tags:
Fonte:
Agência Safras

0 comentário