Grãos se recuperam com otimismo de volta ao mercado financeiro

Publicado em 27/10/2011 16:26 578 exibições
A quinta-feira foi de recuperação e euforia no mercado de grãos na Bolsa de Chicago. A soja encerrou o dia com quase 30 pontos de alta, o milho com mais de 14 e o trigo com mais de 23 pontos nos principais vencimentos.

As cotações reagiram muito positivamente ao pacote de medidas para a contenção da crise da dívida na Zona do Euro anunciado na madrugada de hoje pela União Europeia. O plano trouxe um novo ânimo ao mercado uma vez que as commodities, inclusive as agrícolas, ainda exibem uma relação muito forte com o cenário macroeconômico internacional.

Com isso, o bom desempenho do mercado internacional, a alta de demais commodities - como as energéticas e metálicas - e mais a desvalorização do dólar frente a diversas moedas deram um importante e significativo impulso ao mercado, que há tempos vinha amargando semanas de baixas acentuadas por conta do mau humor dos negócios ao redor do mundo.

Passado o anúncio desse pacote, o mercado deverá focar agora a implementação dessas medidas, como explicou o analista de mercado da Cerealpar, Steve Cachia. Para ele, com a tranquilidade voltando ao cenário externo, os preços poderão, novamente, trabalhar com os fundamentos - que são bastante positivos para os grãos - no médio e longo prazo.

"A demanda internacional está muito grande, principalmente na Ásia. E a oferta não consegue crescer no mesmo ritmo", explica Cachia. O analista lembra ainda que os estoques norte-americanos de grãos seguem bastante apertados, o que poderia ainda favorecer o produtor brasileiro.

Porém, apesar de todo esse tom de esperança que invadiu o mercado nesta quinta-feira, é preciso que a cautela e a atenção continue. As commodities ainda conservam uma ligação muito forte com o mercado financeiro, o que não pode ser desfeita rapidamente, e qualquer movimentação negativa poderia voltar a pressionar os preços dos grãos na CBOT.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA    >> MILHO    >> TRIGO

Pacote da União Europeia - A reunião dos líderes da União Europeia levou mais de 10 horas e o anúncio do plano pareceu agradar os mercados.

Uma das principais resoluções foi o anulação da dívida da Grécia em 50%, de 350 bilhões para 100 bilhões de euros. Até 2020, a dívida grega será reduzida para 120% do PIB. Como noticia o site do Valor Econômico, um programa de 100 bilhões de euros da União Europeia e do FMI (Fundo Monetário Internacional) será implementado no país até o final do ano.

Sobre o O Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, o EFSF, foi apresentado um acordo para multiplicar o poder do fundo em cinco vezes. Com isso, o valor do fundo pode chegar a 1 trilhão de euros.

Um acordo para possibilitar a recapitalização dos bancos também foi finalizado ontem. Até junho do ano que vem, os bancos terão que alcançar um nível de 9% de capital de melhor qualidade. Frente a essa exigência a necessidade da recapitalização é estimada em 106 bilhões de euros.

A chanceler alemã Angela Merkel se mostrou bastante confiante e satisfeita com as medidas tomadas, como mostra uma notícia no site do Estado de S.Paulo. "Nós fechamos um acordo sobre um pacote abrangente que consiste em cinco elementos. Esses elementos são: esforços a serem feitos pelos Estados-membros para colocar seus orçamentos em ordem, uma solução sustentável para a Grécia, o aperfeiçoamento do fundo de resgate da zona do euro, a recapitalização bancária e, finalmente, o fortalecimento do regime de estabilidade da moeda do bloco", anunciou Merkel.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário