Produtores de cana e etanol tiveram prejuízo na safra 2011/2012

Publicado em 23/10/2012 07:39 296 exibições
É o que mostra estudo encomendado pela CNA ao Pecege/ESALQ, que apontou margem negativa nas regiões tradicionais do Centro-Sul e no Nordeste.
Os fornecedores de cana-de-açúcar e as usinas de etanol tiveram margens de lucro negativas na safra 2011/2012, diante da perda de produtividade ocasionada por fatores como problemas climáticos, falta de investimentos na renovação dos canaviais e no uso de tecnologia e ampliação dos custos de produção. Este cenário ocorreu principalmente nas regiões tradicionais da atividade canavieira do Centro-Sul do País, como São Paulo e Paraná, e em alguns Estados do Nordeste, como Alagoas, Paraíba e Pernambuco. Foi o que apontou o relatório “Custos de Produção de Cana-de-açúcar, Açúcar e Etanol”, elaborado por técnicos do Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O levantamento foi feito em nove Estados, que representam um terço da produção nacional de cana-de-açúcar. Além do Centro-Sul tradicional e da região Nordeste, o estudo contemplou, também, as regiões de expansão do Centro-Sul, que ganharam destaque na cultura nos últimos anos, como Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Segundo o relatório, apenas estas localidades tiveram suas receitas superiores aos custos. Na região tradicional, a margem foi de -16% na produção de cana e de – 3,8% no etanol hidratado. No Nordeste, a margem foi negativa em 15% na atividade canavieira, enquanto as usinas de etanol hidratado tiveram prejuízo de 10,2%. O documento mostra, ainda, o comportamento da produção de açúcar na safra passada nas três regiões.
Fonte:
Canal do Produtor

0 comentário