MS moeu 8,4% mais cana nesta quinzena

Publicado em 26/11/2012 11:09 311 exibições
O levantamento da primeira quinzena de novembro da safra de cana em Mato Grosso do Sul, mostra que o Estado já moeu 33 mi de toneladas de cana. O total já é 8,4% maior que o mesmo período da safra passada, quando a indústria tinha um volume de 30,4 t já processados. "Existe uma recuperação, mas ainda dependemos de São Pedro para garantir a produção que projetamos para a safra 2012/2013", explicou o presidente da Biosul - Associação dos Produtores de Bioenergia de MS, Roberto Hollanda Filho.

A estimativa da Biosul, para a safra 2012/2013, continua a mesma da segunda quinzena de outubro: Previsão de moagem do Estado em 38,6 mi de toneladas de cana, previsão para a produção de açúcar - acumulado de 1,91 mi de toneladas, etanol anidro chegando a 507 milhões de litros e hidratado a 1,48 mi de litros.  

Dados da moagem - Até o dia 15 de novembro, foram processadas 33 mi de toneladas de cana-de-açúcar. No ano passado até essa data, o volume foi de 30,42 mi de toneladas, um aumento de 8,4%. De 1 a 15 de novembro deste ano, as 22 usinas moeram 1,7 mi de toneladas, enquanto que na safra 2011/2012 esse volume foi de 1,5 mi de t, 10,44% a mais nessa quinzena.

Açúcar e Etanol - Nessa quinzena, 34,65% da cana-de-açúcar moída foi destinada para a produção de açúcar, o que é 14,67% a menos do mesmo período da safra passada (40,61%). No acumulado, esse índice já é de 36,3%. Para o etanol, nos primeiros 15 dias de novembro, 65,35% foi destinado para esse produto, enquanto que o total da moagem destinou 63,7% para a produção de etanol.

Qualidade da cana - A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar atingiu nesses primeiros 15 dias de novembro 133,14 kg, valor 2% maior quando comparado com a mesma quinzena da safra anterior. Já no acumulado, o ATR/TC está em 138,07 kg.

A entidade monitora o processamento das 22 usinas em operação no Estado a cada quinze dias. Esses dados referem-se até o dia 15 de novembro.
Fonte:
BioSul MS

0 comentário