Cana concorre com a soja e eleva preços de terras

Publicado em 25/03/2013 12:22
534 exibições
Uma nuvem preta, dessa que demonstra extrema preocupação, pairou sobre as cabeças de produtores de soja cujas lavouras estão localizadas na região fronteiriça entre Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: o avanço das lavouras de cana-de-açúcar. Como já ocorreu em outras regiões (em São Paulo a cana expulsou o gado no oeste e os laranjais no centro), o avanço dos canaviais alavancou os preços dos arrendamentos de terra, tornando a concorrência com outras culturas, mesmo a soja, commodity altamente valorizada no mercado internacional, acirrada.

Na região de Alto Taquari, sudeste de Mato Grosso, o arrendamento para um hectare de cana-de-açúcar gira em torno de R$ 1500,00 por ano (ou 25 sacas de soja, a moeda tradicional de regiões produtoras de grãos), enquanto o arrendamento de um hectare para a própria soja atinge, no máximo, 15 sacas ou R$ 765,00 por ano, segundo produtores. Nós [produtores de grãos] sentimos que estamos sendo espremidos pela cana, desabafou o produtor Jurandir Vilela Pereira, de Alto Taquari (MT). Se continuar assim vamos ter que sair.

Leia a notícia na íntegra no site do Globo Rural
Fonte: Globo Rural

Nenhum comentário