Unica: Vendas de etanol batem recorde da safra em agosto

Publicado em 10/09/2013 14:17
231 exibições

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil somaram 2,54 bilhões de litros em agosto, crescimento de 0,51% sobre o volume registrado em julho deste ano (2,53 bilhões de litros) e aumento de 21,41% em relação ao valor observado no mesmo período de 2012 (2,09 bilhões de litros).
Do total vendido em agosto, 369,11 milhões de litros destinaram-se à exportação e 2,17 bilhões de litros ao mercado interno – expressiva alta de 34,75% comparativamente ao montante verificado no mesmo mês do ano anterior.
 
No mercado doméstico, as vendas de etanol anidro atingiram 922,77 milhões de litros em agosto, impulsionadas, entre outros fatores, pela maior transferência do produto à região Norte-Nordeste. O volume comercializado de etanol hidratado no mercado interno, por sua vez, alcançou 1,25 bilhão de litros - aumento de 3,37% quando comparado aos 1,21 bilhão de litros vendidos em julho deste ano e forte alta de 20,69% sobre o valor apurado em idêntico período da safra 2012/2013 (1,03 bilhão de litros).
 
O diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, explica que “os volumes vendidos pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, considerando tanto o total geral (isto é, a soma dos montantes destinados ao abastecimento doméstico e à exportação) como aquele direcionado somente ao mercado interno, ficaram próximos do patamar recorde para um único mês, observados em julho de 2009 e setembro de 2010, respectivamente”. Parte significativa desse desempenho se deve a resposta dos consumidores proprietários de veículos flex, que voltaram a consumir mais etanol hidratado em detrimento à gasolina, acrescentou o executivo.
 
De acordo com dados apurados pela Agência do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na última semana de agosto os preços médios do etanol hidratado aos consumidores nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná e São Paulo permaneceram próximos de 65% relativamente aos preços da gasolina, criando um forte estímulo econômico para o consumo do biocombustível.
 
Moagem e qualidade da matéria-prima
 
O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu 48,54 milhões de toneladas na segunda metade de agosto, alta de 4,34% no comparativo com a quantidade registrada na mesma quinzena de 2012 (46,52 milhões de toneladas). No total mensal, a moagem somou 94,79 milhões de toneladas, frente a 86,95 milhões de toneladas processadas em julho e 90,77 milhões computadas em agosto de 2012.
 
No acumulado desde o início da atual safra até 1º de setembro, o volume processado de matéria-prima alcançou 363,45 milhões de toneladas. Essa quantia supera em 55,84 milhões de toneladas a moagem verificada no mesmo período de 2012, e se aproxima daquela observada na safra 2010/2011 (380,15 milhões de toneladas), quando as usinas localizadas na região Centro-Sul processaram o maior montante de cana-de-açúcar em uma única safra: 556,94 milhões de toneladas.
 
Segundo o executivo da UNICA, “o número de dias perdidos pelas unidades produtoras do Centro-Sul em agosto foi muito pequeno, criando um cenário positivo para a operacionalização da colheita”. Isso permitiu que muitas usinas operassem próximo da sua capacidade de moagem, acrescentou Rodrigues.
 
A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar processada atingiu 142,88 kg na segunda quinzena de agosto, valor ainda inferior em 2,14% comparativamente aquele observado na mesma data da safra anterior (146,01 kg por tonelada).  No acumulado desde o início da safra 2013/2014 até 1º de setembro, o teor de ATR por tonelada de matéria-prima alcançou 129,77 kg por tonelada, praticamente a mesma cifra registrada em igual período do último ano (129,49 kg por tonelada).
 
Produção de açúcar e de etanol
 
Apesar do aumento da moagem na segunda quinzena de agosto, a quantidade de açúcar produzida nesse período ficou aquém daquela observada em idêntica quinzena de 2012: 3,21 milhões de toneladas, 3,74% abaixo da quantia apurada em 2012 (3,34 milhões de toneladas).
 
Isso se deve a menor proporção de cana-de-açúcar direcionada à produção de açúcar, que nos últimos 15 dias de agosto totalizaram 48,63%, contra 51,58% verificados na mesma data do ano passado.
Para o diretor da UNICA, “a proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar ou etanol não depende apenas dos preços relativos, mas também de diversas características técnicas, da capacidade de produção e de aspectos comerciais de cada empresa, como contratos de venda já assumidos previamente”. Por isso, a despeito da atual melhora na remuneração do açúcar, não observamos um mix de produção em prol deste produto similar aquele registrado em 2012, explicou o executivo.
 
Com isso, a produção de etanol alcançou 2,08 bilhões de litros nos últimos 15 dias de agosto, alta de 7,05% sobre o valor verificado na primeira quinzena do mês e de 8,25% em relação ao volume apurado na mesma data de 2012.
 
Deste volume de etanol produzido na segunda metade de agosto, 1,12 bilhão de litros refere-se ao etanol hidratado e 966,16 milhões de litros ao etanol anidro (crescimento de 12,56% comparativamente ao montante produzido no mesmo período da safra 2012/2013).
 
Em agosto, a produção mensal de açúcar atingiu 6,12 milhões de toneladas, enquanto o volume fabricado de etanol totalizou 4,03 bilhões de litros.
Já no acumulado desde o início da safra 2013/2014 até 1º de setembro, a fabricação de açúcar alcançou 19,96 milhões de toneladas. Neste período, a produção de etanol somou 15,36 bilhões de litros, sendo 6,50 bilhões de litros de etanol anidro e 8,86 bilhões de litros de etanol hidratado.

Fonte: Unica

0 comentário