5% do abastecimento de energia brasileiro vem dos moinhos de cana-de-açúcar

Publicado em 13/10/2016 15:41
107 exibições

Uma das vantagens de produzir açúcar e etanol da cana-de-açúcar é que a cana pode ser utilizada para fornecer energia para os moinhos. Muitos moinhos de açúcar e de etanol no Brasil queimam o resíduo da cana para gerar a energia necessária para funcionar. Aqueles que produzem mais eletricidade do que consumem então vendem a energia excedente. Assim, no Brasil, 5% da energia consumida é proveniente da eletricidade excedente gerada por estes moinhos.

O Brasil tem, aproximadamente, um total de 370 moinhos que produzem açúcar e etanol. Cerca de 180 desses moinhos geram energia excedente suficiente para abastecer 10 milhões de casas. A energia é considerada limpa e renovável e o setor de cana-de-açúcar pretende produzir mais. Estima-se que a eletricidade proveniente da cana poderá crescer mais 6% até a próxima década.

Uma das formas de aumentar a produção de energia proveniente da cana é coletar e queimar as folhas e os resíduos que são deixados no campo depois da colheita. Só queimando as folhas, a produção de energia poderia ser aumentada em 1/3.

Como a colheita da cana corresponde à temperatura de maior seca no Brasil, este fator é importante para evitar as falhas no abastecimento de energia, uma vez que a maior parte do país é abastecido com as hidrelétricas e os níveis mais baixos de água no reservatório.

Minas Gerais está na frente dos outros estados quando o assunto é produção de energia por meio da cana-de-açúcar. O estado possui 35 moinhos, sendo que 22 produzem energia excedente, com outros 2 também previstos para produzir em 2017.

Por Izadora Pimenta, com informações do Soybeans and Corn
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário