Bloomberg: Índia aposta US$ 7 bi para tornar 1/5 de sua gasolina mais verde

Publicado em 14/06/2021 11:39 e atualizado em 14/06/2021 13:09 151 exibições
Secretário de petróleo do país acredita que demanda anual por etanol triplicará com aumento da mistura do etanol na gasolina para 20% até 2025

​A Índia deve apostar em um investimento de quase US$ 7 bilhões para impulsionar a produção de etanol enquanto se prepara para lançar uma mistura mais verde de sua gasolina, podendo reduzir sua dependência do petróleo estrangeiro.

Cerca de 10 bilhões de litros de etanol serão necessários anualmente para atender ao padrão de combustível com uma mistura de 20% de etanol até 2025 na gasolina, segundo o secretário de petróleo da Índia, Tarun Kapoor, em entrevista à Bloomberg Television na sexta-feira (11).

Isso seria o triplo da quantidade de etanol que entrará na mistura em comparação com o ciclo que será encerrado em novembro de 2021, momento em que etanol constitui 9% da gasolina. A mudança exigirá cerca de 500 bilhões de rúpias de investimento para construir novas biorefinarias.

No início deste mês, o primeiro-ministro Narendra Modi avançou a meta do país de produzir gasolina com 20% de etanol em cinco anos para até 2025, em um movimento que espera economizar US$ 4 bilhões anualmente. Ele também disse que expandirá o uso de energia renovável no terceiro maior importador de petróleo do mundo e ajudará a transformar o excedente de arroz e grãos alimentícios danificados em etanol.

Embora a maior parte da produção de etanol da Índia seja feita de melaço de cana-de-açúcar, o país do sul da Ásia está pressionando empresas por uma maior produção de fontes não-açucareiras, que representam menos de 10% dos suprimentos atuais, disse Kapoor. Seu governo está oferecendo ajuda financeira para a instalação de unidades de destilação que contam com melaço e grãos como matéria-prima.

"Seguindo, teremos que chegar a um estágio em que 50% é à base de açúcar e 50% à base de grãos", disse.

Com tradução de informações da Bloomberg

Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário