Açúcar salta mais de 1% nesta tarde nas bolsas de NY e Londres

Publicado em 27/07/2021 11:59 e atualizado em 27/07/2021 15:03 68 exibições
Mercado testa níveis do início do ano com temores diante da onda de frio esperada no Brasil

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar operam com ganhos de mais de 1% nesta tarde de terça-feira (27) nas bolsas de Nova York e Londres. O mercado estende a valorização da véspera ainda com atenção ao frio esperado no Brasil, além dos dados da Unica.

Por volta das 12h (horário de Brasília), o açúcar bruto tinha valorização de 1,09%, negociado a US$ 18,61 c/lb na Bolsa de Nova York. Enquanto que o tipo branco cotado em Londres registrava alta de 1,01%, a US$ 461,00 a tonelada.

"Os operadores disseram que o mercado de açúcar despertou para o potencial de mais danos causados por geadas nas áreas de cultivo de cana do Brasil, um grande produtor de açúcar", disse a agência de notícias Reuters.

A meteorologia espera um declínio acentuado das temperaturas no Centro-Sul do Brasil na reta final desta semana. Essa condição ocorre logo depois de duas importantes incursões de frio e uma safra já impactada pela seca.

Porém, o açúcar não sentiu com a mesma força de outras commodities a ocorrência do frio, ainda que danos tenham sido registrados e impactado a qualidade da safra.

"As geadas representam uma ameaça menor à produção de açúcar do Brasil, portanto, o mercado não reagiu tanto quanto o café na semana passada, embora tenha subido cerca de 8,5% desde segunda-feira da semana passada", disse a agência.

Também dando suporte para máximas do início do ano, o mercado acompanha a recente divulgação da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) com queda na produção de açúcar do Centro-Sul na primeira metade de julho.

A produção do adoçante caiu 2,84% ante igual período do ano anterior, para 2,94 milhões de toneladas fabricadas.

No financeiro, o dia é marcado por suporte do mercado do açúcar relacionado ao petróleo no cenário internacional. Além disso, o dólar opera com leve queda sobre o real, o que tende a desencorajar as exportações, mas dá suporte ao mercado.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário