Para evitar escassez, Índia isenta açúcar não-refinado de tarifa aduaneira

Publicado em 19/01/2009 18:48 1453 exibições
O governo da Índia deverá autorizar importações isentas de tarifas de açúcar não-refinado, ou demerara, a fim de aumentar a disponibilidade interna, declarou na semana passada o ministro da Agricultura indiano, Sharad Pawar. A decisão deverá ter um impacto positivo sobre os preços mundiais do produto, acrescentou Harish Galipelli, diretor de pesquisa da Karvy Comtrade de Hyderabad, cidade do sul da Índia.

A Índia é o segundo maior produtor mundial de açúcar e deverá produzir este ano 1,2 milhão de toneladas a menos que o previsto no mês passado por causa da menor produtividade no principal Estado de cultivo de cana-de-açúcar.

A produção de açúcar do ano que se encerra a 30 de setembro de 2009 deverá ser de 18 milhões de toneladas, ante as 19,2 milhões de toneladas previstos em dezembro, disse o diretor-geral da Associação Indiana de Usinas de Açúcar, S.L. Jain, em entrevista.

A retração da produção indiana deverá ampliar o déficit mundial de açúcar, estimado em 5,8 milhões de toneladas pela Czarnikow Group Ltd. para o ano-safra 2008-09, e sustentar os preços dos contratos internacionais, que aumentaram 9% em três semanas em Nova York.

As ações das usinas de açúcar indianas subiram sexta-feira no pregão de Mumbai. Os papéis da Bajaj Hindusthan Ltd., a maior fabricante da Índia, subiram 7,6%, para 59,5 rúpias. Os da Balarampur Chini Ltd., a segunda maior, tiveram valorização de 7,9%, para 54 rúpias.


Fonte: Gazeta Mercantil
Fonte:
Gazeta Mercantil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário