Etanol ainda é vantajoso em MT

Publicado em 26/01/2011 10:30 350 exibições
O etanol em Mato Grosso é um dos únicos ainda competitivos no país. Com o preço médio de R$ 1,96, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP), ele compõe 68% do valor da gasolina, cotada em R$ 2,87. A vantagem é apontada quando a relação é inferior a 70%. Ainda conforme a ANP, o combustível estadual é o segundo mais caro do Centro-Oeste, perdendo apenas para o Distrito Federal.

Por enquanto não há novas expectativas de aumentos e o Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindálcool) afirma que os estoques de combustíveis disponíveis, ou seja, que não foram comercializados antecipadamente, serão suficientes para o período de entressafra, que segue até abril.

A safra 2010/2011 tinha previsão de produzir 14,1 mil toneladas de cana-de-açúcar, mas segundo relatórios prévios das usinas, houve queda de 9,3% em consequência da estiagem. Nos derivados, porém, a redução foi de 3,2%, isso porque apesar de produzir menos cana-de-açúcar, com menor concentração de água, a produtividade é maior. A estimativa era produzir 600 milhões de litros de álcool hidratado, 235 milhões de litros de anidro e 480 mil toneladas de açúcar.

O diretor-executivo do Sindálcool, Jorge dos Santos, diz que os balanços ainda não foram concluídos, mas que a produção não deve ter tido muita diferença. Com relação à próxima safra, que começa em abril, ele afirma que a preocupação também é com a seca do ano passado. "Foi a estiagem mais severa que acometeu os canaviais em Mato Grosso. Agora temos que esperar para ver se as chuvas que começaram em novembro serão suficientes para desenvolver a cana". Segundo Jorge dos Santos, a inauguração da ETH Bioenergia, em Alto Taquari, deverá equilibrar a produção, caso haja quebra.

Com relação aos preços, Santos explica que não são apenas as usinas que os formam, mas que existe uma relação de mercado que incide e altera os valores cobrados dos consumidores. "Mato Grosso tem uma produção acima do consumo e isso garante a vantagem sobre a gasolina. Porém, também existe a oferta e procura que influenciam na composição de preço".

Fonte:
Gazeta Digital

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário