Unica: Moagem de cana no Centro-Sul tem queda de 14,81% em relação a 2010

Publicado em 26/07/2011 14:06 406 exibições
Produção de anidro cresce 26,57% na primeira quinzena de julho no Centro-Sul do País
O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do País somou 40,39 milhões de toneladas na primeira quinzena de julho, aumento de 2,34% em relação ao ano anterior. No acumulado desde o início da safra até 16 de julho, a moagem alcançou 217,40 milhões de toneladas, queda de 14,81% em relação as 255,19 milhões de toneladas registradas em igual período da safra passada.

Apesar dessa diminuição da moagem, de quase 40 milhões de toneladas desde o início da safra comparada ao último ano, a produção de etanol anidro apresentou crescimento de 14,32% até 16 de julho, totalizando 3,16 bilhões de litros contra 2,77 bilhões produzidos na última safra. Nos primeiros 15 dias de julho, a produção de anidro foi de 615,32 milhões de litros, expressivo crescimento de 26,57% relativamente ao volume observado na safra 2010/2011 (486,14 milhões de litros), e de 51,40% em relação à safra 2009/2010 (406,43 milhões de litros).

Para o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, “apesar do menor volume de cana processado e da baixa concentração de sacarose na planta, a produção de anidro segue em forte expansão, e o crescimento médio da produção nas últimas cinco quinzenas supera 20%”. Isso reflete o total comprometimento do setor para atender o mercado doméstico do produto, explica o executivo.

Em relação ao etanol hidratado, a produção atingiu 1,02 bilhão de litros nos primeiros 15 dias de julho, um recuo de 25,48% em relação ao 1,37 bilhão de litros verificados em igual período de 2010. No acumulado desde o início da safra, a produção de etanol hidratado atingiu 5,53 bilhões de litros.

Já a fabricação de açúcar somou 2,58 milhões de toneladas na primeira quinzena deste mês, volume praticamente idêntico ao produzido em igual período de 2010 (2,51 milhões de toneladas). No acumulado desde o início da safra 2011/2012, a produção de açúcar atingiu 11,93 milhões de toneladas, queda de 14,87% em relação à safra passada.

“A defasagem na produção de açúcar nesta safra supera dois milhões de toneladas em relação ao último ano,” afirma Rodrigues. Dependendo da evolução da produtividade agrícola do canavial e da concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) na planta nas próximas quinzenas, é possível que  não se recupere essa diferença na produção até o final do ano, explica.

Qualidade da matéria-prima
A concentração de ATR alcançou 136,02 kg por tonelada de cana-de-açúcar na primeira quinzena de julho, ante 146,64 kg obtidos em igual período do último ano. No acumulado desde o início da safra, a quantidade de ATR por tonelada de cana ficou em 125,71, queda de 3,21% em relação ao mesmo período de 2010 (129,88 kg por tonelada).

Para o diretor da UNICA, “a deterioração da qualidade da matéria-prima é fruto de diversos fatores, incluindo maior florescimento, geada em algumas regiões e o menor desenvolvimento da planta em função da estiagem prolongada de 2010”. Nesse cenário, a concentração de sacarose na cana fica comprometida e dificilmente veremos uma recuperação significativa do ATR nesta safra, completou o executivo.

Vendas de etanol
As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, acumuladas de abril até 16 de julho, somaram 6,19 bilhões de litros, queda de 15,99% comparativamente a igual período do ano passado. Deste total, 5,68 bilhões de litros destinaram-se ao mercado doméstico, volume 1,02  bilhão de litros inferior àquele observado na safra 2010/2011.

Essa queda do volume comercializado internamente deve-se ao recuo das vendas de etanol hidratado. As vendas atingiram 590,28 milhões de litros nos primeiros 15 dias de julho, queda de 10,61% comparativamente à quinzena anterior, e de 21,71% em relação ao mesmo período de 2010.

Rodrigues esclarece que “o preço do etanol hidratado ao produtor está praticamente estável há mais de 30 dias, o que reflete a condição de oferta e demanda do produto”. Segundo ele, é importante para produtores, distribuidores e consumidores que não haja uma volatilidade extrema de preços entre os períodos de safra e entressafra. “Isso causa transtornos para todos os agentes privados e públicos envolvidos e responsáveis pelo abastecimento,” acrescentou.

Em relação ao etanol anidro, as vendas seguem em alta quando comparadas ao ano anterior. O volume destinado ao mercado interno somou 345,28 na primeira metade de julho, contra 298,69 milhões de litros registrados na mesma quinzena do ano anterior.

No acumulado desde o início de abril, as vendas de etanol anidro pelas unidades produtoras do Centro-Sul  totalizaram 2,22 bilhões de litros no mercado interno. Já as de hidratado atingiram 3,46 bilhões de litros.

SOBRE OS DADOS DA SAFRA

Os dados divulgados nesta atualização de safra são compilados e analisados pela UNICA, com números fornecidos pelos seguintes sindicatos e associações de produtores da Região Centro-Sul:
ALCOPAR - Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná
BIOSUL - Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul
SIAMIG -  Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais
SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás
SINDAAF - Sindicato Fluminense dos Produtores de Açúcar e Etanol
SINDALCOOL - Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso
SUDES - Sociedade das Usinas e Destilarias do Espírito Santo

SOBRE A UNICA
A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA – www.unica.com.br) é a entidade representativa das principais unidades produtoras de açúcar, etanol (álcool combustível) e bioeletricidade da região Centro-Sul do Brasil, principalmente do Estado de São Paulo. As usinas associadas à UNICA são responsáveis por mais de 50% da produção nacional de cana e 60% da produção de etanol. Na safra 2010/11, o Brasil produziu aproximadamente 620 milhões de toneladas de cana, matéria-prima utilizada para a produção de 37,8 milhões de toneladas de açúcar e 27,4 bilhões de litros de etanol.

Fonte:
UNICA

0 comentário