Argentina: várias regiões do Pampa úmido seguem sem recuperar quadros de escassez de umidade

Publicado em 17/10/2018 09:50
75 exibições

Na Argentina, a situação de reservas hídricas escassas segue se mantendo em várias regiões do Pampa úmido, segundo o último levantamento do Escritório de Risco Agropecuário (ORA) da Secretaria da Agroindústria do país.

"Córdoba, La Pampa, oeste de Buenos Aires e áreas de Santa Fe mostram reservas hídricas superficiais inferiores às normais", apontou o boletim.

Depois dessa análise geral, o órgão detalhou que, dentro da área de trigo principal, "só são estimadas reservas excessivas no noroeste de Entre Ríos".

"Estima-se recargas leves na província de Santa Fe, embora sigam predominando áreas com reservas hídricas escassas", agrega.

Em Córdoba, que vem de meses de registros inferiores aop normal, "só foram registradas chuvas moderadas ao norte e ao leste, mantendo a categoria de reservas deficitárias (seca) na província".

Com relação a Buenos Aires, o ORA sinalizou que "se observa um leve dessecamento, dado que em maior parte da província não ocorreram chuvas durante a semana passada".

"No núcleo de trigo do sudeste de Buenos Aires as reservas são regulares a adequadas. No sudoeste de Buenos Aires e La Pampa dominam as áreas com armazenagem escassa ou seca", detalha.

Milho

De acordo com o boletim, os plantios precoces de milho avançaram "consideravelmente" no leste da região dos Pampas, mas no oeste as armazenagens hídricas insuficientes complicam o plantio do cultivo.

"Considerando a água em todo o primeiro metro de solo em lotes de milho, na zona núcleo as reservas estimadas são adequadas a ótimas, enquanto na província de Córdoba dominam as reservas regulares. As reservas hídricas são proporcionalmente menores dada a escassez de chuvas na maior parte da região dos pampas nas últimas semanas", precisou.

O ORA indicou que, para essa semana, são esperadas chuvas em Córdoba e La Pampa que podem reverter as deficiências hídricas superficiais.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: La Nación

Nenhum comentário