USDA: Expectativas indicam redução dos estoques finais de soja dos EUA

Publicado em 08/12/2016 15:33
1643 exibições

Nesta sexta-feira, 9 de dezembro, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz seu último boletim mensal de oferta e demanda de 2016 e o mercado de grãos já vem atuando, durante toda a semana, com as expectativas para esses novos números. Para Darin Newson, analista sênior do portal internacional DTN The Progressive Farmer, porém, os reporte deve trazer mudanças não muito fortes. Os números chegam às 15h (horário de Brasília). 

Estoques finais dos EUA

A média esperada pelo mercado para os estoques finais de soja dos Estados Unidos é de 12,85 milhões de toneladas, ligeiramente menor do que o reportado em novembro de 13,06 milhões. O intervalo das projeções é de 11,95 milhões a 13,99 milhões de toneladas. Ainda assim, o total esperado para esta temporada é bem maior do que os estoques da safra 2015/16, de 5,36 milhões. 

Em três dos últimos quatro anos, o USDA reduziu sua estimativa para os estoques finais americanos do boletim de novembro para o de dezembro. 

No caso do milho, por outro lado, os traders, analistas e consultores acreditam em uma aumento dos números do departamento, com uma média esperada de 61,37 milhões de toneladas. As projeções ficam entre 60,18 milhões e 65,64 milhões de toneladas.  No mês passado, o estimado foi de 61,04 milhões de toneladas e, na temporada anterior, 44,15 milhões.

Estoques finais mundiais

No quadro mundial, também é esperada uma ligeira redução nos estoques finais de soja, os quais  poderiam cair de 81,5 milhões para 81,2 milhões de toneladas, que é a média esperada pelo mercado. O intervalo das expectativas é de 78,1 milhões a 83 milhões de toneladas. Na temporada 2015/16, os estoques globais da oleaginosa ficaram em 77,1 milhões. 

Para o milho, por outro lado, o esperado é um aumento considerável da estimativa, com média de 219,2 milhões de toneladas, contra 218,2 milhões do reporte anterior. As expectativas para o cereal, porém, são de 217,1 milhões a 224,8 milhões de toneladas. No ano comercial anterior, os estoques mundiais do grão foram de 209,4 milhões. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário