USDA eleva oferta e estoques de soja nos EUA e no mundo, Chicago reage com cautela

Publicado em 12/07/2018 13:21 e atualizado em 13/07/2018 11:55
4651 exibições
Exportações foram reduzidas em quase 7 milhões de toneladas

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou seu novo boletim mensal de oferta e demanda nesta quinta-feira (12). O órgão elevou sua projeção para a safra americana de soja no ciclo 2018/19 para 117,3 milhões de toneladas  contra 116,48 milhões de toneladas do relatório passado. 

Já os estoques finais americanos da nova temporada foram projetados em 15,77 milhões de toneladas. O número ficou muito acima do indicado no relatório anterior, de 10,48 milhões de toneladas.

O departamento manteve a projeção para a produtividade das lavouras de soja em 55 sacas por hectare nesta temporada no entanto aumentou a área plantada para 36,38 milhões de hectares contra 36,02 milhões de hectares do mês passado. As exportações foram drásticamente reduzidas de 62,32 milhões de toneladas para 55, 52 milhões de toneladas.

 As importações foram mantidas em 680 mil toneladas.

Brasil

O USDA elevou de 118 milhões para 120,5 milhões de toneladas a produção de soja no Brasil na temporada 2018/19. Os estoques finais do novo ciclo também subiram e passaram de 23 milhões para 24,65 milhões de toneladas.

Já as exportações foram estimadas em 75 milhões de toneladas, portanto acima das 72,95 milhões de toneladas anteriores. 

Argentina

A produção da Argentina foi elevada de 56 milhões de toneladas para 57 milhões de toneladas e as exportações de soja foram mantidas  em 8 milhões de toneladas. Por outro lado, os estoques finais da nova safra apresentaram alta de 29,69 milhões para 32,65 milhões de toneladas.

Mundo

Ainda no reporte, o USDA trouxe as suas projeções para a safra global de soja. A estimativa ficou em 359,49 milhões de toneladas, frente as 355,24  milhões de toneladas reportadas no mês de junho.

Os estoques finais de soja ficaram em 98,27 milhões de toneladas. O número está bem acima do indicado em junho, de 87,01 milhões de toneladas.

 

USDA Julho

 

 

Milho - Safra 2018/19

A produção norte-americana de milho foi elevada de 356,63 milhões de toneladas para 361.46 milhões toneladas neste último relatório. 

Os estoques finais americanos do cereal foram estimados em 39,43 milhões de toneladas. No último boletim, o número ficou em 40,07  milhões de toneladas.

A produtividade das lavouras de milho nesta temporada também foi elevada para 186,9 sacas por hectare contra 184,15 sacas por hectare do relatório passado.

O USDA também elevou as projeções para as exportações de 53,34 para 56,52 milhões de toneladas. As importações de milho da safra 2018/19 foram mantidas em 1,27 milhão de toneladas.

Brasil

A produção de milho no Brasil ficou inalterada em 96 milhões de toneladas e as exportações também não mudaram , com 31 milhões de toneladas. Já os estoques finais subiram de 8,72 milhões de toneladas para 9,22 milhões de toneladas.

Argentina

No caso do país vizinho, as projeções também ficaram em linha com o boletim de junho.

Mundo

A safra global de milho foi estimada em 1.054,30 bilhão de toneladas no ciclo 2018/19. Em junho, a projeção era de 1.052,42 bilhão de toneladas.

Os estoques recuaram de 154,69 milhões de toneladas para 151,95 milhões de toneladas.

USDA Julho

Tags:
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Vilson Ambrozi Chapadinha - MA

    Argentina 57 ....? Agora não entendi mesmo.. A bolsa de Rosário dá 37 milhões, com direito a baixar mais.

    2
    • DOUGLAS TORRESBRASíLIA - DF

      Acho que houve um erro de digitação da equipe do Notícias Agrícolas caro Vilson. Esses 57 milhões de toneladas são referentes à safra 18/19, quanto à safra 17/18 o USDA mantém uma produção de 37 milhões de toneladas.

      0
    • FRANCIANE LOPESLUíS EDUARDO MAGALHãES - BA

      Argentina produziu tudo isso?

      0