USDA: Vendas semanais de soja dos EUA superam 2 mi de t e mercado não reage

Publicado em 28/02/2019 12:02
821 exibições

LOGO nalogo

Os números das vendas semanais de soja dos Estados Unidos surpreederam no boletim do USDA (Depaartamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgado nesta quinta-feira (28) e superaram as expectativas do mercado.

Na semana encerrada em 21 de fevereiro, o país comprometeu 2.196,0 milhões de toneladas da oleaginosa da safra 2018/19, contra projeções de 500 mil a 1 milhão de toneladas. A maior parte desse montante foi vendida para a China, que respondeu por 1.815,7 milhão de toneladas. Um novo cancelamento de 421,1 mil toneladas também foi informado pelo relatório, de destinos não revelados. 

Apesar da melhora dos volume semanais nos últimos boletins, o total das vendas americanas - de 38.958,8 milhões de toneladas - ainda está bem abaixo do ano comercial anterior - 45,49 milhões - e mostra que as recentes compras chinesas ainda são insuficientes para mudar o cenário nos EUA com rapidez. 

Ademais, os totais não têm sido tão elevados como o mercado esperado e, acima de tudo, a guerra comercial entre China e Estados Unidos segue em curso. E isso significa dizer que a alíquota chinesa de 25% sobre a soja dos EUA permanece limitando a evolução da comercialização dos dois países.  Com a tarifação ainda em vigor, quem volta a comprar o produto americano são apenas as estatais chinesas, isentas do imposto. 

O mercado vê com otimismo o avanço das conversas entre os dois países nos últimos dias, porém, lhe faltam informações concretar sobre a possibilidade ou não de um acordo nos próximos dias. O período de trégua entre China e EUA termina amanhã e nada de concreto sobre os próximos passos das duas maiores economias do mundo foi divulgado. 

Justamente diante dessa situação ainda de indefinição e falta de novidades consistentes é que o mercado internacional da soja pouco reagiu aos números do USDA e segue atuando com estabilidade na sessão desta quinta-feira. Por volta de 11h40 (horário de Brasília), as cotações perdiam pouco mais de 1 ponto nos principais contratos, com o maio/19 cotado a US$ 9,15. 

Ainda no reporte do USDA, foram registradas também as vendas de 200 mil toneladas de soja da safra 2019/20 para o Japão. 

Milho

As vendas semanais de milho também vieram fortes e ficaram ligeiramente acima do esperado ao somarem 1.239,9 milhão de toneladas da safra 2018/19. As expectativas variavam entre 700 mil e 1,2 milhão de toneladas. O destino principal foi o México, com 396,4 mil toneladas do total. 

As vendas totais do cereal norte-americano já chegam a 39.555,9 milhões de toneladas, contra 39,2 milhões do ano passado, nesse mesmo período, e diante da estimativa do USDA para a temporada de 62,23 milhões de toneladas no total do ano. Os dados seguem confirmando a aquecida demanda pelo cereal norte-americano nesta temporada. 

Os EUA venderam também 120,5 mil toneladas de milho da safra nova para o Japão. 

Trigo

Ainda de acordo com números do USDA, as vendas semanais de trigo foram de 476,4 mil toneladas - a maior parte destinada à Indonésia - e ficaram dentro do intervalo esperado pelo mercado de 200 mil a 500 mil toneladas.

Tags:
Por Carla Mendes
Fonte Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Edmundo Taques Ventania - PR

    Aumento de venda semanal, quebra da safra na América do sul, diminuição da intenção de plantio, nada disso importa. (preços não reagem). Me parece que o mercado escolheu a soja como forma de mostrar a insatisfação e ou instabilidade provocada pela guerra comercial, atingindo diretamente uma das principais fontes de apoio do governo Trump -- os agricultores americanos... Igual a uma criança birrenta, é uma retaliação para voltar tudo como estava antes.

    2
    • GERALDO EMANUEL PRIZONCOROMANDEL - MG

      Penso que a partir do segundo trimestre o interesse pela soja americana irá se intensificar porque a união européia continuará comprando, quando seria natural virar suas aquisições para a América do Sul.

      2
    • CARLOS WILLIAM NASCIMENTOCAMPO MOURÃO - PR

      O preço vai continuar essa droga. Mesmo quando tem problema de clima, os analistas pilantras e outros setores ficam anunciando recorde de safra e retração de compradores. Tá tudo dominado. Vamos continuar a entregar nossas safras por merrecas.

      3
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Quem compra espera o fim da safra para saber a verdade--- Entao eu acho que vai mais um mes para o preço começar subir--

      2