USDA: Evolução do plantio de soja e milho dos EUA fica abaixo das expectativas do mercado

Publicado em 17/06/2019 17:22 e atualizado em 18/06/2019 07:35
8692 exibições

LOGO nalogo

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seus números do avanço do plantio da soja e do milho nos EUA e em ambos os casos os dados vieram abaixo das expectativas do mercado. 

Até o último domingo (16), o plantio do milho subiu de 83% para 92%, enquanto o mercado esperava algo na casa de 96%. A média dos últimos cinco anos e de 2018 é de 100%.

Milho vanTrump

Evolução do plantio do milho em relação a anos anteriores - Fonte: Van Trump Report

São 79% das lavouras que já germinaram, contra 62% da semana anterior. Apesar do avanço, o índice mostra um considerável atraso em relação ao ano anterior e da média plurianual, ambos os casos dom 97%. 

O USDA informou ainda que são 59% das lavouras de milho em boas ou excelentes condições, 31% em situação regular e 10% em condições ruins ou muito ruins. 

A situação do milho é a mais grave até este momento. Os primeiros cálculos já indicam que as perdas na safra americana podem chegar a 50 milhões de toneladas, atribuídas a uma menor produtividade e há uma enorme área que não será plantada nesta temporada.  

Abaixo, uma comparação de campos de milho em Bureau County, IL. As fotos são de Kevin Van Trump.

Milho Illinois EUAMilho Illinois EUA

Na sequência, a foto de um campo de milho em White County, Indiana. Em 2018, segundo relato do produtor, os campos já estavam bem mais adiantados. Foto de Doug Morehouse.

Milho Indiana EUA 2019

Na soja, o avanço da semeadura na semana foi de 60% para 77%, enquanto a aposta dos traders era do plantio já concluído em 80% da área. Em 2018, nesse mesmo período, era de 96% e a média das últimas cinco temporadas é de 93%. 

Soja Van Trump

Evolução do plantio da soja em relação a anos anteriores - Fonte: Van Trump Report

O percentual de lavouras germinadas subiu de 34% para 55%, mas ainda muito atrasado em relação a 2018, quando eram 89%, e à média dos últimos cinco anos, de 84%. 

Veja também:

>> Com a safra já muito comprometida, Corn Belt tem mais dias de chuvas fortes

>> Safra está bem comprometida nos EUA e momento é oportuno para produtor do BR

Abaixo, veja alguns momentos da nova safra americana em diversos pontos do Corn Belt nos últimos dias:

 

Destacão chuvas EUA Saint Louis/Missourieua chuvas ginaldo9eua chuvas ginaldo3EUA 5Emergência da soja em Buchana, ND, EUA. Envio de Gustavo Philippsen.

 

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Geomar hiller Porto alegre - RS

    Vamos às questões que importam ao produtor brasileiro, qual será a verdadeira quebra da safra americana?, pois este recuo na produção é que vai direcionar o preço do milho e da soja... Em anos de seca, de pouca chuva, a quebra de produção é na maioria das vezes mais significativa, já em anos de excesso de chuva poderemos não ter uma quebra tão significativa da produção... A quebra de produção vai ser maior se áreas de plantio não forem utilizados.

    28