Missão Mulheres do Agronegócio vai aos EUA em setembro e dá prioridade a alguns dos estados mais afetados pelas chuvas

Publicado em 16/08/2019 14:27 e atualizado em 16/08/2019 17:21
1108 exibições
Tour acontece mais tarde este ano por conta do atraso severo das lavouras e deve ser de mais de 2 mil km. Visitas incluem ainda ida ao USDA, na unidade de Peoria/Illinois, para entender as divergências entre seus números e a percepção dos produtores americanos sobre a safra.
Andrea Sousa Cordeiro - Analista de Mercado da Labhoro Corretora

Podcast

Missão Mulheres do Agro 2019 rumo aos EUA - Entrevista com Andrea Sousa Cordeiro - Analista de Mercado da Labhoro Corretora

Download

LOGO nalogo

A Missão Mulheres no Agronegócio que tem como objetivo a valorização profissional feminina, já está com viagem confirmada para este ano. Diferente do que aconteceu nos últimos anos, a Missão Mulheres no Agronegócio 2019 será na segunda semana de setembro em decorrência das fortes chuvas que atingiram as cidades de Desmoines, Iowa City e Burligton em Iowa e Decatur, Moline, Peoria, Springfield e Irving em Illinois.

A missão liderada por Andrea Sousa Cordeiro, analista de mercado da Labhoro Corretora, esse ano tem como objetivo entender de perto as percepções para o mercado da próxima safra. A região que além de sofrer com as condições climáticas durante o plantio na primavera, também vive o impasse os Estados Unidos e a China.

Normalmente a missão é realizada no mês de agosto e este ano o roteiro foi especialmente criado para as regiões afetadas. O grupo de seis mulheres, que já está fechado, percorrerá cerca de dois mil quilômetros, sendo uma média de 300km por dia. “Vamos analisar, conversar com os produtores e sentir mais de perto a realidade que eles estão passando. Vai ser importante para trazer uma maior percepção do que aconteceu”, explica Andrea.

A analista também considera um passo importante da viagem verificar mais de perto os números do USDA, por exemplo, que surpreendeu o mercado de uma forma severa nos últimos dias. Segundo ela, compreender a leitura do USDA vai ser importante para trazer ao Brasil uma percepção do que de fato aconteceu.  “Nós queremos entender o motivo das divergências de informação durante o acompanhamento da safra”, afirma.

O movimento de mulheres no agro tem sido cada vez mais forte em todo o país e sendo uma peça fundamental para os avanços, Andrea acredita que o apoio do setor é crucial para a valorização da mulher. “Sou agradecia pelo setor,pelo apoio e pelo engajamento das outras mulheres. É um projeto que iniciou quando não existia esse movimento de valorização”, relembra.

Leia mais:
>> USDA traz novos 'cancelamentos' por parte da China no boletim de vendas semanais

Livro Mulheres do Agro

Como fruto de todo o trabalho dos últimos anos, junto com outros três grandes nomes femininos do agro no país, em outubro acontece o lançamento do livro Mulheres do Agro, idealizado por Andrea Cordeio, Mariely Biff, Roberta Páfforo e Ticiane Figueiredo.

O lançamento do livro “Mulheres do Agro” acontecerá no durante o 4º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, realizado nos dias 8 e 9 de outubro de 2019 no Transamérica Expo Center, em São Paulo, mas já tem uma pré venda prevista para ser realizada a partir do dia 19 de agosto.

“Não queríamos só contar histórias de mulheres, nos queríamos trazer conhecimento técnico e dentro desse conhecimento nós ilustramos com histórias de mulheres que conquistaram seus espaços”, afirma.

Leia mais:
>> Livro “Mulheres do Agro” já tem capa aprovada e o pré-lançamento será em agosto

Por: Carla Mendas e Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário