MP do Agro quer atrair investidores do mercado de capitais, estimular concorrência com bancos e viabilizar crédito mais barato

Publicado em 18/09/2019 13:48 e atualizado em 18/09/2019 17:17
961 exibições
Sem dinheiro, governo busca alternativas mais modernas para regulamentar financiamentos do Agro
Bernardo Fabiani - CTO da TerraMagna

Podcast

MP do agro vai beneficiar operações de barter - Entrevista com Bernardo Fabiani - CTO da TerraMagna

Download

LOGO nalogo

A nova medida provisória do agronegócio pretende atrair novos agentes internacionais para investir no setor. Com isso, estimularia a concorrência com os brancos privados a liberar financiamentos com um credito e juros mais viáveis aos produtores rurais brasileiros.

Segundo o CTO da TerraMagna, Bernardo Fabiani, a Medida Provisória de títulos agrícolas em dólar deve mudar a forma de financiar o setor do agronegócio. “Até agora o financiamento foi muito apoiado pelos os recursos obrigatórios e como o dinheiro acabou, o governo que colocar o financiamento privado para o agronegócio”, comenta.

Essa medida da à oportunidade aos investidores estrangeiros de financiar o agronegócio. “Quando falamos da nossa CDI para o investidor internacional é uma taxa de juros muito atraente, desde que seja dolarizada. Só que o nosso mercado precisa passar por um processo de amadurecimento para transmitir segurança que esses investidores exigem”, afirma.

Com relação à Cédula de Produtor Rural (CPR) dolarizada, Fabiani aponta que foi criada para apoiar a Certificado de Recebíveis do Agronegócio que precisa ter títulos dolarizados dentro desses recebíveis. “É importante salientar que investir no CRAS é isento de pagar imposto de renda pessoa física”, diz.

Para entender mais a respeito da nova MP do Agro, confira do artigo publicado pela a TerraMagna. 

>> Como a nova "MP do Agro"​ revoluciona o agronegócio brasileiro

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário