Produtores americanos seguem preocupados com Guerra Comercial e produção deve ser menor do que safra passada

Publicado em 20/09/2019 11:10 e atualizado em 20/09/2019 12:01
1129 exibições
Missão Mulheres do Agro aos EUA já passou por regiões produtoras, sistema de logística e industria de processamento de grãos de soja. Reta final do trajeto inclui visita à Bolsa de Chicago e consultorias.
Andrea Sousa Cordeiro - Analista de Mercado da Labhoro Corretora

Podcast

Entrevista com Andrea Sousa Cordeiro - Analista de Mercado da Labhoro Corretora sobre a Missão Mulheres do Agro EUA 2019

Download

LOGO nalogo

O Notícias Agrícolas conversou nesta sexta-feira (20) com Andrea Sousa Cordeiro - Analista de Mercado da Labhoro Corretora, que lidera a Missão Mulheres no Agro nos Estados Unidos para entender melhor como tem sido as visitas e a visão sobre a real situação dos produtores locais que enfrentam a guerra comercial entre Estados Unidos e China. 

A Missão Mulheres do Agro aos EUA já passou por regiões produtoras, sistema de logística e industria de processamento de grãos de soja. Reta final do trajeto inclui visita à Bolsa de Chicago e consultorias. No total o roteiro da viagem tem pouco mais de 2mil quilômetros e este ano o grupo conta com 6 mulheres da área do agronegócio, sendo três produtoras, duas empresárias e analisata da Labhoro. 

De acordo com Andrea, como a guerra comercial entre as duas grandes potências da economia mundial tem afetado diretamente os agricultores a missão teve como principal objetivo tentar entender o quanto isso tem afetado os trabalhos na lavoura. "Nós queríamos mostrar quais foram as consequências negativas pro agronegócio aqui nos Estados Unidos", afirma. 

Durante as visitas nas propriedades rurais produtores mostraram estar realmentes preocupados. "Se ano passado quando nós viemos o produtor estava confiante que a guerra comercial chegaria ao fim em breve, esse ano o discurso mudou", afirma.

Durante as eleições, produtores agrícolas foram grandes responsáveis por dar suporte ao então eleito, presidente Donald Trump, apesar do atual impasse, agricultores continuam apoiando Trump. "Eles continuam dando suporte ao presidente embora não concordem como ele está conduzindo as negociações. Acham que já podia ser feito alguma coisa", comenta. 

Outro ponto que chamou atenção de Andrea durante as visitas é o interesse que o produtor americano mostrou ter pela América do Sul, principalmente no Brasil. "Todos os produtores estavam muito interessados em saber o que está acontecendo no Brasil neste momento. Preocupação em saber se o plantio está atrasado", explica. O grupo conferiu também que o produtor ainda não vendeu 100% da safra passada. Segundo Andrea, a maioria ainda tem cerca de 35% disponível para negociação. 

Realizando a Missão Mulheres do Agro há algum tempo, Andrea notou ainda que as condições das lavouras por onde passou está abaixo do normal, quando comparada com as médias. "Apresentam lavouras irregulares e inferiores. Pelo menos 30% inferior ao padrão da média", destaca. 

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por: Guilherme Dorigatti e Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário