Produtor paranaense precisa se atentar às distâncias legais para aplicação de defensivos

Publicado em 13/12/2019 10:45
1846 exibições
Legislações estaduais e municipais no Paraná preconizam distâncias entre áreas que receberam defensivos agrícolas e outras localidades como residências, escolas e pontos de concentração de pessoas. Regulagem dos equipamentos e condições climáticas também precisam ser levadas em conta para aplicações seguras
Jhony Möller - Analista de Desenvolvimento Técnico - Ocepar

Podcast

Produtor paranaense precisa se atentar às distâncias legais para aplicação de defensivos

Download

LOGO nalogo

O Paraná possui uma legislação estadual de 1985 que preconiza algumas distâncias de segurança que devem ser observadas no momento das aplicações de defensivos entre as áreas que recebem os produtos e outras localidades como residências, escolas e pontos de concentração de pessoas.

A recomendação da Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná) é que os produtores do estado busquem orientação junto aos seus agrônomos para se enquadrar nas normativas e fiquem atentos as diferenças que podem existir em alguns municípios.

Isso porque, alguns municípios paranaense possuem legislações próprias à esse respeito, e nestes casos, as distâncias de segurança são ainda maiores. Para saber se sua localidade possui uma normativa específica, o agricultor deve buscar auxilio junto as Secretarias de Meio Ambiente e de Agricultura de cada região.

Para o analista de desenvolvimento técnico da Ocepar, Jhony Möller, além da distância regulamentar, outros itens também precisam ser cumpridos para garantir a segurança e eficiência das aplicações de defensivos como a regulagem correta dos equipamentos em pressão, velocidade e escolha correta dos bicos, e condições climáticas como velocidade do vento e umidade relativa do ar.

Confira a entrevista completa com o analista de desenvolvimento técnico da Ocepar no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário