Diante da pressão negativa dos frigoríficos sobre os preços, pecuaristas saem das vendas e esperam ofertas melhores

Publicado em 09/06/2015 12:08
Diante da pressão negativa dos frigoríficos sobre os preços, pecuaristas saem das vendas e esperam ofertas melhores

A expectativa de melhora no consumo de carne bovina, com o feriado da última semana, ficou abaixo do esperado. O preço da carne sem osso segue sem alteração nas duas últimas semanas, cotado a R$ 8,80 o quilo.

Para o consultor da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes, essa estabilidade no preço da carne também pode ser uma tentativa dos frigoríficos em manter as margens da indústria, já que a arroba do boi gordo retomou a firmeza.

Nesta terça-feira (09) o preço da arroba sofreu reajuste de R$ 0,50 em São Paulo, sendo cotado a R$ 147,50 a vista e R$ 148,50 a prazo. Segundo Lopes, essa valorização é reflexo da resistência dos pecuaristas em entregar os animais abaixo da referência.

"Quando o frio e a seca reduzirem bastante à qualidade do pasto, a ponto que seja necessário o pecuarista entregar os animais, deve acontecer uma desova, mas nada muito grande, pois esse ano será de pouca oferta", considera o consultor.

As vendas de carne em ritmo lento vêm fazendo com que as indústrias optem por abater menos. O mercado externo também não colabora com o escoamento da produção, porém segundo Lopes este cenário não tem sido suficiente para pressionar negativamente a cotação da arroba, pois "já tivemos períodos de demanda pior, e ainda sim a arroba se manteve em alta".

Diante disso, a expectativa é que mesmo com um ano de consumo em baixa, a oferta ajustada deve continuar dando sustentação aos preços.

Tags:
Por:
Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário