Semana inicia com novas expectativas para os negócios com o boi gordo, com demanda um pouco mais aquecida

Publicado em 05/09/2016 12:18 e atualizado em 05/09/2016 14:02
478 exibições
É preciso confirmar se o movimento de demanda mais forte vai persistir ao longo da semana , o que influenciaria na elevação dos preços da arroba

Após duas semanas de mercado travado, os frigoríficos voltam os negócios de forma atípica nesta segunda-feira (05). A necessidade de recompor os estoques, diante da melhora na demanda [tradicional de início de mês], é o principal fator de motivação.

Além disso, a baixa disponibilidade de matéria prima também favorece a composição dos preços, explica o consultor da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes. Nesta segunda, a pesquisa diária da Consultoria apontou "aumento de preço em seis praças", acrescenta.

Da mesma forma, a melhora na margem das indústrias nas últimas semanas também permite que os frigoríficos entrem no mercado com maior poder de compra.

Consequência da recuperação nos preços da carne, a margem das indústrias de desossa está em 16,9%, um crescimento de quase 7% no período de um mês. Já os frigoríficos que trabalham a carcaça, o resultado saiu de próximo a 0% para 14% no início de setembro.

Lopes lembra ainda que o estreitamento do diferencial no preço da carne de frango e suína em relação à bovina também beneficiou o consumo da proteína nas últimas semanas.

A considerar o cenário dos últimos dias, o consultor afirma que a semana começa com um ambiente mais favorável à altas. Porém "ainda é muito cedo para concretizar uma mudança de cenário", sendo necessário acompanhar o desenvolvimento do mercado no decorrer dos próximos cinco dias.

Para os próximos dias, fica a expectativa quanto à demanda dos varejistas por carne bovina, devido ao período do início de mês. As margens em recuperação podem possibilitar pagamentos maiores pela arroba.

Por: Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário