Preços da arroba do boi continuam estáveis com algumas altas pontuais. Mercado parece ajustado entre oferta e demanda

Publicado em 20/09/2016 11:36 e atualizado em 20/09/2016 12:45
241 exibições
Frigoríficos evitam aumentar oferta pelo boi já que nesse momento tem uma demanda de carnes ajustada ao ritmo de abate

A situação de margem das indústrias melhorou nos últimos meses com o avanço nos preços da carne no atacado. Ainda assim, os frigoríficos mantém a postura de estoques enxutos e conseguem segurar o preço da arroba.

Em algumas praças já é possível observar valorizações pontuais, mas sem grandes alterações de referência. Conforme explica o analista da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes, "embora as margens fôlego na operação das indústrias para que ocorram pagamentos melhores, esses só vão acontecer se houver realmente necessidade."

Dessa forma, os frigoríficos estão realizando compras de acordo com a resposta da demanda, com evidencia a continuidade na ociosidade das indústrias e os pulos nas escalas de abate.

Para Lopes o único fator que pode impulsionar significativamente a cotação da arroba seria uma resposta da demanda, que já "pode acontecer já o início do próximo mês, com o pagamento dos salários". Porém, alerta que é preciso observar como virá o nível de consumo no período.

Além disso, a aproximação com o final do ano também traz um cenário positivo no quesito demanda. Tradicionalmente o pagamento dos décimos terceiros salários impulsionam as vendas de carne bovina no varejo.

Assim, "a expectativa de melhora no preço da arroba vem da possibilidade de incremento da demanda nos próximos meses", afirma o analista.

Outro fator de apoio é o típico recuo na oferta a partir de outubro com a entrada da entressafra podendo enxugar ainda mais os estoques das indústrias, que "associado à possível melhora no consumo de carne, nos leva acreditar que o mercado pode trabalhar com preços maiores no médio prazo."

Por Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário