Mesmo sem prêmio pelo boi 777, ganha-se ‘prêmio’ da eficiência, tirando rápido do pasto animal que custou R$ 100/ano na recria

Publicado em 06/08/2018 10:34 1584 exibições
Gustavo Rezende Siqueira - Pesquisador da APTA
Boa parte do custo da pecuária é a manutenção do animal no pasto, além do carrego do custo da compra da cria. Meta do conceito e método de criação é a profissionalização absoluta do produtor.

Podcast

Entrevista com Gustavo Rezende Siqueira - Pesquisador da APTA sobre o Custo do Boi 7.7.7

Download

 

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (06), o Notícias Agrícolas conversou com Gustavo Rezende Siqueira, pesquisador da APTA, a respeito da metodologia de criação do boi 7.7.7, que vem ganhando cada vez mais terreno no mercado.

Essa metodologia consiste em um boi que ganha [email protected] no desmame, [email protected] na recria e [email protected] na engorda. Não importa o tamanho do produtor - para Siqueira, o que faz a diferença é que este enxergue a fazenda como um negócio. "As pessoas ficam atrás de prêmio e esquecem que podem ganhar dinheiro fazendo melhor dentro da própria casa", destaca.

Ele explica que essa metodologia funciona em qualquer situação e atua como uma ferramenta para intensificação do sistema produtivo, com um custo bastante variado, que pode ser de R$90 a R$100 na recria por arroba engordada.

Boa parte do custo está também na manutenção do animal no pasto. Contudo, há uma margem de R$300 por animal abatido.

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por:
Giovanni Lorenzon
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário