Preços da @ avançam lentamente no interior de SP a espera de notícias sobre melhora da demanda para consolidar viés de alta

Publicado em 29/08/2019 13:50 e atualizado em 29/08/2019 15:43
665 exibições
Apesar da oferta curta de animais, frigoríficos de SP tem conseguido manter escalas de 5 a 7 dias com animais do MS
Francisco Brandão - Vice-Presidente do Siran

Podcast

Entrevista com Francisco Brandão - Vice-Presidente do Siran sobre o Mercado do Boi Gordo

Download

LOGO nalogo

No interior de São Paulo, os preços da arroba estão avançando lentamente com a espera da melhora por demanda. Na região, os frigoríficos estão com programações de abate em torno de 5 a 7 dias devido a oferta restrita de animais em que precisam compor as escalas com boiada do Mato Grosso do Sul.

Segundo o Vice-Presidente do Sindicato Rural de Alta Noroeste/SP, Francisco Brandão, nos últimos anos a região perdeu o espaço da pecuária para o cultivo de cana-de-açúcar. “A maioria dos pecuaristas ainda mora em Araçatuba e contam com negócios em outras localidades, mas a formação de preços é muito forte no município”, comenta.

 Atualmente, alguns frigoríficos estão indo buscar matéria prima no Mato Grosso do Sul pelo fato de compensar o valor da arroba. “Nesta época do ano, os animais de pastos estão praticamente acabados e quando a diferença de R$ 13,00/@ de São Paulo fica muito grande para o Mato Grosso do Sul compensa para as indústrias paulistas”, ressalta.

Nas ultimas semana, os preços da arroba tiveram um aumento de R$ 2,00 por arroba e os valores atuais está na faixa de R$ 157,00/@ a R$ 158,00/@ que não cobre os custos de produção do confinamento. “Para confinar o animal tem que gastar mais e os pecuaristas esperam por um retorno maior. No entanto, a evolução dos preços está lenta com o impasse da liberação das plantas frigoríficas para exportar para a China”, destaca.

Por: Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte: Noticias Agrícolas

0 comentário