Ministro da Agricultura anuncia mais de 60 medidas para o setor produtivo brasileiro na próxima semana

Publicado em 19/08/2016 11:50 e atualizado em 22/08/2016 10:36
2483 exibições
Ministro da Agricultura Blairo Maggi visita Cooxupé

Durante reunião com produtores na Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (MG), a Cooxupé, o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou que irá lançar mais de 60 medidas que irão ser implementadas para o setor produtivo brasileiro, gerando uma economia de mais de R$1 bilhão.

O Ministério recebeu cerca de 650 demandas do setor produtivo por meio de um grupo coordenado pelo secretário-executivo, Eumar Novacki, e, destas demandas, criou as medidas, que devem atender às necessidades de vários pontos da cadeia.

O ministro declarou ainda que busca “tocar” o ministério de acordo com a realidade do setor, aproveitando-se de sua experiência como produtor rural e levando ao governo o mesmo pensamento do campo ao ministério. A sinceridade, segundo ele, é um dos seus lemas principais. “No ministério da Agricultura, não queremos a política da enrolação. Estamos vivendo um novo momento, sem viés ideológico, com razão e com propósito”, diz.

Quando convidado pelo presidente interino Michel Temer, o ministro chegou a pensar se aceitaria ou não o cargo. Sabendo do grau de dificuldade do momento, aceitou o cargo. Ao ser questionado sobre como se comportar dentro do ministério, recebeu orientação de Temer para lidar com a agricultura de acordo com os seus conhecimentos e “levar boas notícias”. E, como lembra Maggi, a agricultura “é o único segmento da sociedade brasileira que tem notícias boas nos últimos anos”.

As medidas serão anunciadas pelo Ministério em conjunto com o presidente interino na próxima quarta-feira (24), às 11h, no Palácio do Planalto.

Cafeicultura

O ministro se declarou também “maravilhado” com o que conheceu na região da Cooxupé, devido a capacidade tecnológica e produtiva que o setor cafeicultor brasileiro possui.

Maggi visitou o laboratório de controle de qualidade de café da Cooxupé, o Complexo Industrial de Café Japy e a Torrefação Cooxupé, além de conhecer uma fazenda da região.

Em sua fala, ele pediu, portanto, para que o setor converse de forma consensual, para que as demandas fiquem claras. Maggi também se comprometeu a conhecer mais o segmento para ter maior entendimento de suas necessidades.

Ele se comprometeu, ainda, a fazer o enfrentamento dentro do governo para defender o setor da agricultura, em geral. “Temos que ser produtivos e buscar a saída para os nossos problemas”, declarou Maggi.

Também viajaram com o ministro os secretários Neri Geller (Política Agrícola), Luís Rangel (Defesa Agropecuária), Eumar Novacki (secretário executivo) e o assessor especial do ministro, Sérgio De Marco.

Por Izadora Pimenta
Fonte Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Ricardo Luz da Cunha Monte Santo de Minas - MG

    Alguns políticos são verdadeiros caras de pau..., por exemplo, Carlos Melles quebrou a Cooparaiso com uma dívida de mais de 80 milhões..., ele e a sua diretoria pegaram dinheiro no banco e veio uma conta de R$ 1.800,00 para eu quitar, sem falar na conta que outros cooperados receberam...., sou um micro-produtor, mais ai ele vem ver a Cooxupé, a maior e bem administrada Cooperativa de café do mundo. Creio que deveria vir antes para aprender a não destruir a vida de outras pessoas. Cooperativa é para dar porte e rentabilidade ao produtor, viabilizar o seu negócio mas o Sr Melles fez me imaginar que cooperativa é para a diretoria usufruir, depois os palhaços dos agricultores pagam a conta, ... e gente vive sorrindo às custas deles......

    1