Safra encerrada com bons resultados na maior cooperativa de cafeicultores do mundo

Publicado em 13/10/2016 17:25
54 exibições

Na região da Cooxupé, a colheita da última safra já está finalizada. De acordo com Carlos Paulino, presidente da Cooxupé, a safra está dentro das expectativas e, em mais alguns dias, a meta de 6 milhões de sacas deve ser atingida antecipadamente, ultrapassando o número de 5 milhões e 100 mil sacas em 2015.

Com a seca, apenas parte das lavouras foram prejudicadas, mas, em contrapartida, a qualidade do café se apresentou em melhores níveis. O balanço das perdas, segundo o presidente, ainda não foi realizado, mmas estima-se que esta perda foi apenas pontual.

Para a produção atual, o sul de Minas recebe boas floradas, mas o produtor deve ficar atento à possíveis quebras, embora estas não devam ser tão acentuadas. Algumas áreas foram atingidas por chuvas severas de granizo, somando mais de 4 mil hectares e outros 10 mil hectares foram atingidos por geadas. A área da Cooxupé, por sua vez, tem um total de produção, em média, de 19 milhões de sacas.

O alerta dado pelo presidente é de que o produtor deve se preparar para o ano que vem, procurando prevenir o café brocado. Em termos de comercialização, se o produtor puder segurar o café, deve aguardar os melhores momentos para vender. Os preços praticados estão entre R$500 e R$510 a saca.

"A florada de outubro é a principal e está bonita, mas flor não é fruto. Os cafés estão muito desfolhados, então tem que esperar cair a flor para fazer uma avaliação da colheita do ano que vem. Se cair chuvas, já começamos a ver o chumbo se desenvolver. Se a flor ficar preta, cai. Se fica verde, é possível ver o que pegou e o que não pegou. É preciso aguardar uma continuação das chuvas, neste momento ela é importante para pegar a florada", diz o presidente.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário