Café arábica tem perspectiva baixista na Bolsa de Nova York e já trabalha abaixo de 95 cents/lb

Publicado em 17/10/2019 15:46 e atualizado em 17/10/2019 16:40
463 exibições
Depois de floradas no Brasil, mercado da variedade na ICE Futures US tem recuado com força. Oscilações do dólar ante o real acabam limitando quedas mais expressivas na Bolsa de Nova York. Quedas também chegaram ao robusta, que testou mínimas de 20 anos em Londres. Mercado interno também sente perdas.
Haroldo Bonfá - Analista de mercado e diretor da Pharos Consultoria

Podcast

Entrevista com Haroldo Bonfá - Analista de mercado e diretor da Pharos Consultoria sobre o Mercado do Café

Download

LOGO nalogo

O jornalista Jhonatas Simião, do Notícias Agrícolas, conversou com Haroldo Bonfá, analista de mercado e diretor da Pharos Consultoria, para saber o que produtor pode esperar do mercado do café nos próximos dias. 

Durante a entrevista, o especialista explicou o que tem motivado as baixas recentes no café. "É um contexto. Já houve uma primeira florada, já houve uma segunda florada e os números ainda não são previsíveis. Fotos e vídeos apresentados no Brasil e no Exterior são impressionantes, os reportes recebidos são de que a florada está sendo muito boa e isso pressionou para baixo os preços", afirma. 

O especialista frizou ainda que as cotações chegaram a ficar abaixo de 95 cents/lbp, um marcador importante para o mercado. Segundo o Bonfá, o que poderia levar isso a continuar, eventualmente, seria a confirmação de chuva intensa para o Sul de Minas Gerais, pressionando os preços para baixo, tanto no mercado interno como no externo. 

As percepções para o mercado são favoráveis, segundo o especialista. "As fotos que nós vimos são muito positivas. Mas todo mundo sabe que não é somente uma florada que existe e pode chegar até quatro. O importante é a uniformidade das floradas e os intervalos entre elas", pondera. Ela ressaltou ainda que com invervalos mais curtos os café são colhidos com mais qualidade.

Os Estados Unidos é o maior comprador de café no Brasil e nesta semana a informação de que os estoques estão altos no país chamou a atenção do mercado. "O que impressionou foi que comparando durante um ano esse montante subiu 14%, número alto e importante que dá entender que os Estados Unidos têm muito café", analisa. 

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

3 comentários

  • Carlos Rodrigues

    Os intermediários novamente lançando noticias para baixar ainda mais o preço , tudo serve para fazer baixar o preço ...

    0
  • Jair Del Cól Valinhos - SP

    Com florada o preço cai e sem florada cai também.

    0
  • jarbas pedrosa moura São Francisco do Glória - MG

    Nada mais prejudica uma lavoura de café geada..., quatro meses sem chuva, temperaturas altas, ventos na época da florada, falta de tratos culturais... se os produtores não se unirem e tomar uma atitude, vamos doar o café , porque isso que tá aí não é preço de vender café, na casa dos cento e poucos reais.

    0