Importações de café nos Estados Unidos caiu 12,7% com surto do Coronavírus, avalia StoneX

Publicado em 27/10/2020 15:39 e atualizado em 27/10/2020 17:58 346 exibições
Fernando Maximiliano - Analista de Café da StoneX
Da apontaram queda de 12,7% nas importações acumuladas de café no país entre janeiro e agosto de 2020

Podcast

Entrevista com Fernando Maximiliano - Analista de Café da StoneX sobre o mercado do café

Download

LOGO nalogo

A Stonex divulgou na semana passada o relatório com as perspectivas para as principais commodities agrícolas nos próximos meses. Para o café, o analista de mercado Fernando Maximiliano destacou que nos Estados Unidos, maior consumidor de café do mundo, a demanda caiu após o surto da Covid-19. "Dados do USDA apontaram queda de 12,7% nas importações acumuladas de café no país em 2020 (janeiro a agosto) se comparadas ao mesmo período de 2019", afirma o relatório. 

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, Fernando destacou que neste momento o mercado anda de lado, acompanhando uma possível segunda onda de contágio do Coronavírus na Europa. A tendência é que nos próximos meses as exportações brasileiras para o principal consumidor de café voltem a ficar aquecida, cenário que pode trazer uma visão mais clara de como o consumo de café se comportará daqui pra frente. 

Para acessar o relatório completo clique aqui

Ainda falando em preços, Maximiliano destaca que para o café tipo conilon, a Bolsa de Londres segue operando em alta devido as preocupações com o excesso de chuva no Vietnã. Segundo o analista, nos últimos 45 dias já choveu 200% acima da média para o país, o que pode atrasar a colheita, impactando também a qualidade do café. 

A elevação nos preços em Londres podem também dar suporte de alta para os preços do arábica no curto prazo. No Brasil, o setor segue acompanhando a evolução das chuvas em Minas Gerais após um longo período de estiagem. A safra 21 já começa com potencial de baixa, mas ainda não é possível quantificar o quanto foi prejudicada. 

Veja a análise completa no vídeo acima

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário