Procafé: Safra vai se consolidando com redução de até 40% na produtividade, mas sem novos fatores negativos e com planta se desenvolvendo bem para 2023

Publicado em 28/01/2022 15:23 e atualizado em 28/01/2022 16:00 1595 exibições
Alysson Fagundes - Eng. Agrônomo e Pesquisador Prócafé
Entrevista com Alysson Fagundes - Eng. Agrônomo e Pesquisador Prócafé sobre a Atualização da Safra do Café

Podcast

Entrevista com Alysson Fagundes - Eng. Agrônomo e Pesquisador Prócafé sobre a Atualização da Safra do Café

Logotipo Notícias Agrícolas 

As primeiras semanas de 2022 foram marcadas por muita chuva na principal área de produção de café arábica do Brasil. Segundo Alysson Fagundes, da Fundação Procafé, os volumes foram positivos para a recuperação da planta, apesar do excesso de volume registrado em algumas áreas. Desde o dia 12 de janeiro não chove na região, o que favoreceu o avanço dos trabalhos no campo.

"Estamos colocando os serviços em dia, está dentro da normalidade. Se esse pequeno veranico se estender mais um pouco, aí sim teremos algum problema. Após a perda da florada, devido o problema de frio, de seca, de baixo crescimento, nós não temos novos fatores negativos. Até o presente momento o clima anda muito bem", comenta. 

O engenheiro agrônomo destaca ainda que a partir de agora as atenções se voltam para as chuvas nos meses de março e abril, justamente o mesmo período em que o produtor viu a redução nas precipitações nos dois últimos anos. "Choveu bem até o final de fevereiro, a safra de 2022 está entregue. E como a carga de frutos é muito menor do que deveria ser, a planta é menos exigente por água. A granação acontece de uma maneira boa com menos água", complementa. 

A partir de agora é importante que o cafeicultor continue com os tratos culturais, já focando na produção do ano que vem. "O que o produtor tem que fazer, é fazer todos os tratamentos possíveis. Nunca exagero, exagero não leva produtor ao sucesso, mas tudo que for recomendável pelas boas práticas o produtor tem que fazer muito bem feito, para garantir uma boa safra para 2023 e o futuro de 2024", afirma. 

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário