Região sudoeste do Rio Grande do Sul deve registrar chuvas muito abaixo da média entre dezembro e fevereiro,comprometendo a soja

Publicado em 09/12/2016 12:07 2734 exibições
Confira a entrevista de Cristina Queiroz - Rural tecnologia
Em União do Sul - MT , onde foi registrado o primeiro foco de ferrugem do estado nesta safra, condições climáticas podem agravar proliferação do fungo

Podcast

CropView

Download

 


Nesta semana, a ferramenta Crop View traz a análise de duas regiões com importância significativa no comportamento do clima nos próximos dias: o município de Bagé, no Rio Grande do Sul, que enfrenta problemas com a seca, e União do Sul, no Mato Grosso, município no qual a Aprosoja identificou o primeiro foco de ferrugem no estado.

A diminuição das chuvas, de acordo com a análise do Crop View, deve realmente ser uma preocupação para os produtores de Bagé a partir deste momento. As notícias para a região não estão muito boas, pois a falta de água penaliza as lavouras.

Com uma estimativa de plantio em 05 de novembro, para um ciclo de 110 dias e uma expectativa de 60 sacas por hectare, a ferramenta indicou um índice de produtividade de apenas 45% ao final da safra. A penalização começa na fase de florescimento, com chuvas abaixo da média e temperaturas acima de 30 graus. No entanto, o risco de doenças para a região é de 0%.

Já em União do Sul, o alerta de doenças do Crop View mostra uma possibilidade acima de 50% para a ferrugem. No dia 17 de dezembro, a previsão climática favorece em 87% o acometimento de fungos.

Com um plantio iniciado em 15 de outubro, o índice de produtividade deve ser de 87% ao final da colheita. As chuvas, de 100mm a partir de 04 de dezembro, podem gerar um excedente hídrico no solo.

Os internautas que quiserem conhecer a ferramenta CropView podem acessar o site www.cropview.com.br. Ao realizar o cadastro, são 30 dias grátis para experimentar a ferramenta e observar as melhores condições para a sua área de plantio.

Também é possível entrar em contato com a Rural Tecnologia por meio do telefone (11) 5505-4646.

Por:
Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário