Chuvas aumentam e temperaturas caem no Sul do Brasil com chegada da primeira massa de ar frio de 2018

Publicado em 23/03/2018 17:01 e atualizado em 23/03/2018 18:21
2548 exibições
Próximos dias serão de atenção na região Sul com possibilidade de geadas. Ainda que em menores volumes, chuvas são previstas para áreas produtoras do Centro-Oeste na próxima semana, enquanto que o tempo deve ficar mais aberto sobre o Matopiba.
Confira a entrevista com Morgana Almeida - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet

Podcast

Chuvas aumentam e temperaturas caem no Sul do Brasil com chegada da primeira massa de ar frio de 2018

Download

LOGO nalogo

Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, destacou nesta sexta-feira (23) que a última quinzena de março teve uma maior frequência de atuação de sistemas frontais no Sul do Brasil, modificando o padrão seco e escasso.

Apesar de o verão ter terminado na última terça-feira, as chuvas típicas da estação continuam se fazendo presentes. O Sol aparece no começo do dia e à tarde, quando a noite recebe pancadas significativas.

Ela deixa um alerta para a população da porção Norte do país, já que estes estão recebendo mais chuvas do que o restante das regiões. O Matopiba conta com bastante instabilidade, enquanto as chuvas se reduziram no centro-sul de Goiás. Áreas de instabilidade também são observadas sobre o norte do Paraná e de Santa Catarina.

O grande destaque, porém, é a chegada de uma frente fria no extremo sul do país, com volumes significativos de chuva a partir de amanhã. A massa de ar frio, que vem na retaguarda desse sistema, é a primeira do outono, devendo derrubar temperaturas não somente no Sul, mas na região Central e Norte do país.

Um sistema de alta pressão ainda deve se deslocar a atuar no Sul do Brasil, no Mato Grosso do Sul, sul e oeste de Mato Grosso, sul e oeste de Rondônia e leste do Acre, onde esse fenômeno é conhecido como "friagem".

Entre 23 e 31 de março, os modelos indicam um maior volume de chuvas no extremo sul do país.

Por: Jhonatas Simião e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário