DA REDAÇÃO: Frigoríficos aguardam direção da oferta de bois para voltarem às compras

Publicado em 27/02/2012 14:34 e atualizado em 27/02/2012 15:52 526 exibições
Boi: semana começa sem negociação no mercado, com frigoríficos observando o comportamento da oferta de animais para abastecer demanda que pode se aquecer com início do próximo mês. Compras ocorrem entre R$95 e R$ 97/@ à vista em SP. Maior disponibilidade de fêmea colabora com pressão negativa.
Segunda-feira de poucos negócios no mercado do boi gordo. A maior parte dos frigoríficos segue fora das compras, no aguardo de um posicionamento mais firme do mercado para então abrir suas ofertas de compra.

De acordo com o consultor de mercado da Scot Consultoria, Hyberville Neto, o volume de animais ofertados nesta semana deve ditar o rumo das negociações. "Essa oferta vai permitir que os frigoríficos continuem testando valores menores ou que comecem a pagar um pouco mais para se abastecer", comenta.

Ao longo da semana, há a expectativa de que a demanda por carnes reaja com a aproximação do início de mês, época sazonal de maior consumo de carnes. Com a reposição dos estoques no varejo, a demanda no atacado também deve aumentar. "Os frigoríficos vão precisar manter os abates em um patamar razoável caso a demanda exija", conclui.

Na última sexta-feira, 24, o valor da arroba negociada em São Paulo girava em torno de R$ 96,00, à vista e R$ 98,00, a prazo. "Hoje no período da manhã, os pouco negócios que ocorreram foram entre noventa e cinco a noventa e sete, à vista", acrescenta. As escalas de abates atendem de 2 a 4 dias, em média.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário