DA REDAÇÃO: Algodão sobe em N. York mesmo diante queda de 18% nas exportações norte-americanas

Publicado em 23/03/2012 13:16 e atualizado em 23/03/2012 15:08 456 exibições
Algodão: cotações sobem em N. York, apesar do USDA reduzir volume de exportações em 18% na última semana. Oferta é maior no mundo e preços tendem a cair no médio e longo prazo.
Na safra 2011/12, as exportações de algodão dos Estados Unidos apresentaram um recuo de 26%, porém, o que chama a atenção do mercado é mesmo a queda de 240 para 197 mil toneladas nos embarques da safra 2010/11. De acordo com o último relatório de exportações do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado nesta quinta-feira (22), só na última semana as exportações do país recuaram 18%. Ainda assim, as cotações se mantêm em alta na sessão desta sexta-feira, 23, na Bolsa de Nova York.

“Em tese, se a gente fosse acompanhar só esses dois números, acreditaríamos em uma tendência de queda para o mercado. Quando se exporta menos, existe uma tendência de maior oferta. Só que, apesar disso, o volume exportado ainda é muito alto e é o que vem dando ritmo para recuperar boa parte das perdas”, comenta o analista da Safras & Mercado, Élcio Bento. O volume exportado é o maior desde novembro de 2011.

O mercado tende a se manter sustentado nas próximas semanas, porém, pode voltar a cair no médio e longo prazo diante da expectativa de aumento da oferta e estoques mundiais na próxima temporada.

Por:
Mariana de Lucca e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário