DA REDAÇÃO: Seca na Argentina favorece plantio de feijão preto no Brasil

Publicado em 03/04/2012 10:24 e atualizado em 03/04/2012 12:14 936 exibições
Feijão: Entrada da safra do PR pode limitar altas do feijão carioca. Seca na Argentina irá pressionar preços do feijão preto, sinalizando bom momento para plantio do grão brasileiro.
Safra do Paraná pode impedir valorização nos preços do feijão carioca observadas no final do durante o mês, quando o preço chegou para o produtor até R$210 em algumas regiões. À medida que for entrando um volume maior de oferta na região sul, principalmente no Paraná a tendência é que o preço caia.

Oferta irá se estender durante abril, maio e junho. No entanto, aumento do volume de oferta vai estar condicionado à entrada ou não de frentes frias na Região Sul. Ainda há espaço para eventualmente uma frente fria mais forte ou até uma geada vir a afetar muito as lavouras que estão em desenvolvimento e esse quadro pode mudar. Hoje preços do feijão carioca operam entre R$185 e R$195 em Goiás, Paraná e Santa Catarina.

Feijão Preto

Nos últimos anos o Brasil tem importado da Argentina cerca de 100 mil toneladas de feijão preto, complementando ainda as importações com grão da China. Quebras na Argentina já estão consolidadas devido à seca e produção do país não vai passar de 45 mil toneladas. Enquanto em 2011, a produção argentina de feijão preto foi de 140 mil toneladas. Cenário sinaliza momento de altas para o grão no mercado internacional e situação abre possibilidade para que produtores brasileiros plantem feijão preto também.

Área plantada menor de feijão preto e problemas de produtividade no sul do Paraná também favorecem importação do produto.  Preços hoje operam entre R$ 85 e R$95 no interior do Paraná e entre R$115 e R$120 em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário