DA REDAÇÃO: Tendência para a soja em Abril mostra que preços não devem cair como esperado

Publicado em 05/04/2012 13:22 e atualizado em 05/04/2012 15:21 873 exibições
Soja: mercado brasileiro acompanha explosão de preços internacionais com conjunto de dólar e prêmio nos portos também altos. Posto Sorriso (MT) chega a R$ 50/SC, com entrega imediata e recebimento em novembro. Em Paranaguá, saca beira R$ 60.
Mês de cotações historicamente mais baixas para o mercado da soja em Chicago, Abril contraria, iniciando com altas. Com isso, o diretor do CentroGrãos, João Birkhan, sugere que os sojicultores podem encontrar bons preços se aguardarem até junho, “o mercado tem poucas razões pra cair”, afirma. 

De acordo com ele, passado o período de realização de lucros, o risco será reduzido, “se não acontecer agora em abril, provavelmente, não vai mais acontecer”, diz ele, referindo-se a possíveis quedas. 

Mercado interno – O estado de Mato Grosso já fez quase 80% das negociações da safra de soja atual. No mercado balcão, o preço da oleaginosa é de R$ 48 na cidade de Sorriso (MT). No porto de Paranaguá, ela é vendida a R$ 59. A confluência de preços em ascensão na CBOT, câmbio valorizado e prêmio alto tornam o mercado atraente para a venda.

Milho – Em Sorriso (MT), o cereal é comercializado a R$ 16 e, no porto de Paranaguá, vale R$ 27,50. De acordo com Birkhan, no segundo semestre, o mercado interno para o milho pode vir a ficar aquecido, inclusive, com o aumento do consumo de etanol nos Estados Unidos.
Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário