DA REDAÇÃO: Com estimativa do USDA, projeção para safra 2012/13 é de redução ainda maior

Publicado em 10/05/2012 13:56 e atualizado em 10/05/2012 16:36 666 exibições
USDA: relatório não surpreende mercado, mas confirma redução na produção dos EUA para a soja e aumento muito grande para o milho. Projeções estimam escassez de soja no mercado mundial e garantem preços elevados até a próxima temporada na América do Sul, em contrapartida, cenário é extremamente baixista para o milho.
O dia foi movimentado para a soja nesta quinta-feira, com a divulgação de diversas estimativas: relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O analista de mercado Carlos Cogo definiu que as projeções vieram em linha com o esperado pelo mercado. Mas, ele destaca que os números do USDA para a temporada 2012/2013 reforçam o cenário de alta da soja e de forte baixa para o milho. 

Os estoques finais nos Estados Unidos foram reduzidos para 5,7 milhões de toneladas, um volume já expressivamente baixo. Agora, o USDA projeta para a safra 2012/13 um estoque de 3,9 milhões de toneladas, o que afetaria seriamente a disponibilidade da oleaginosa no mundo.

Portanto, o cenário que já se mostra apertado para a soja neste ano, não terá alivio na próxima temporada, mesmo ao considerar uma recuperação da safra sul-americana. Estão sendo esperados preços acima de US$14/Bushel e um quadro muito altista.

Para o milho, entretanto, vem sendo estimado uma elevação de 9% na comparação com a safra mundial anterior. De acordo com o Conselho Internacional de Grãos, a projeção da safra 2012/13 ficou em 946 milhões de toneladas. 

Nos Estados Unidos, a área ocupada pela safra de milho terá aumento de 4,5%, somando um volume de 376 milhões de toneladas. Com isso, já está sendo esperada uma grande redução de preços para o cereal.
Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Valter Antoniassi Fátima do Sul - MS

    Será o Sr. , Carlos Cogo não quer emprestar a sua bola de cristal?Eu que estou no meio rural e plantei 80% da safrinha,do final de janeiro até 20 fevereiro,não estou seguro de que vá produzir safra cheia...,pois estamos em período pós lanina e todas as vezes que isto ocorre temos problemas climáticos,sendo que muitas plantações adentraram março aumentando ainda mais o risco com geadas,ou será que o MS e PR não significa nada no montante da safrinha brasileira?

    0