DA REDAÇÃO: Produção de grãos no Paraná não foi prejudicada pelo excesso de chuva

Publicado em 06/06/2012 09:23 e atualizado em 06/06/2012 18:32 547 exibições
Milho: Excesso de chuva no Paraná não prejudicou produção dos grãos.Preços ainda estão estagnados devido à expectativa de uma grande safra, mas mercados externo e interno estão equilibrados.Boa notícia da semana é a abertura de mercados da China para o milho brasileiro.
O alto volume de chuvas registrado no Paraná prejudicou algumas regiões na área urbana mas foi benéfico para a produção de grãos. Segundo o presidente da COAMO,José Galassini,"choveu muito no estado, cerca de 80 até
200 milímetros, mas a região do milho não foi tão afetada".
O produtor agora está preocupado com possíveis geadas durante o inverno, inclusive com uma massa de ar polar atingindo a região nos próximos dias . Mas os produtores estão otimistas e à espera de uma grande safra. "Nós já temos algumas regiões prontas, como no oeste do Paraná,e no Mato Grosso do Sul o milho já está bem adiantado, então vai ter muito milho", disse Galassini.
A previsão de consumo para o mercado brasileiro é de R$ 50,2 milhões, para uma produção estimada pela Conab de 67 milhões de toneladas, entre safra e safrinha e outros 9 milhões de toneladas em estoque. Para equilibrar o mercado seriam necessárias exportações de pelo menos 12 milhões de toneladas, que podem ser atingidas com apoio do governo através do PEP (programa de escoamento de produto) e com incremento de vendas para a China.  De acordo com Galassini, essa semana, a grande novidade foi  a abertura dos mercados da China para o milho brasileiro e que a consolidação deste mercado depende apenas de algumas questões sanitárias.
"A China poderá comprar grandes volumes de milho, com isso esperamos aumentar os preços.
Por:
Kellen Severo/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário