DA REDAÇÃO: Mercado de Commodities Agrícolas pode apresentar novas altas

Publicado em 07/08/2012 13:56 e atualizado em 07/08/2012 15:17 906 exibições
Grãos: Fundamentos ainda indicam retomada de altas, mesmo com possibilidade de relatório baixista do USDA, na sexta-feira(10). Mercado está aguardando dados definitivos para se posicionar. Altas ainda não foram registradas neste ano e a dimensão dos estragos ainda não é totalmente conhecida.
O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou ontem (6), o relatório de acompanhamento da safra no país. Na soja, somente 29% das lavouras estão em boas condições, já no caso do milho, 50% das lavouras estão em condições ruins.

Para o analista da Futures International, Pedro Dejneka, após as fortes altas registradas nas últimas seis semanas, o mercado está esperando maiores notícias para definir a próxima tendência.

O mercado também aguarda a divulgação do relatório do USDA, que será publicado na próxima sexta-feira (10). “Estamos esperando a definição do clima para a semana que vem, pois a soja está sendo formada agora, nos próximos 5 a 7 dias. E agora temos que ver o clima e o relatório”, afirmou Dejneka.

Mas, o analista sinaliza que mesmo com a possibilidade do relatório baixista do USDA, os fundamentos ainda indicam retomada de altas. “A não ser que o clima vire durante o mês de agosto e tenhamos chuvas suficientes para as lavouras”, explicou.

Ainda de acordo com Dejneka, as altas ainda não foram registradas neste ano e a dimensão dos estragos ainda não é conhecida. “O momento é de especulação sobre quais serão as perdas nas lavouras norte-americanas, no entanto, a demanda continua aquecida. Os preços subiram tentando racionar a demanda, porém, a China já voltou a comprar soja”, disse.

Segundo o USDA, a China comprou 106 mil toneladas da oleaginosa dos Estados Unidos. “A demanda ainda é forte e teremos que racioná-la”, frisou o analista.

Por:
João Batista Olivi/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário