DA REDAÇÃO: Trigo – No PR, cerca de 52% das áreas cultivadas estão suscetíveis às geadas

Publicado em 23/07/2013 16:10 e atualizado em 23/07/2013 18:02
863 exibições
Trigo: Geadas previstas para as próximas duas madrugadas podem comprometer as lavouras do cereal no PR. Cerca de 52% das áreas de trigo estão suscetíveis a problemas climáticos. Geadas mais fortes devem ser observadas nas regiões Oeste, Sudoeste e Sul do estado. Plantações de café e milho também devem ser afetadas.

As geadas fortes previstas para as próximas duas madrugadas podem afetar as lavouras de trigo no estado do Paraná. Cerca de 52% das áreas cultivadas com trigo estão em fase de floração e frutificação, mais suscetível a problemas climáticos, conforme destaca o engenheiro agrônomo do Deral (Departamento de Economia Rural), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado do PR, Carlos Hugo Godinho.

“Ainda é cedo para saber qual o impacto a geada causará nas lavouras de trigo. Mas a expectativa é que no próximo levantamento do departamento haja algumas perdas, em função das doenças que atacaram as plantações na região Oeste do estado”, afirma o engenheiro.

As geadas mais fortes deverão ser localizadas no Sudoeste, Oeste e Sul do estado. E apesar do evento climático, as lavouras da região sul deverão ser menos afetadas, já que não há grandes áreas suscetíveis. Na faixa central do estado, as geadas tendem a ser moderadas.

Diante dessa insegurança, o engenheiro diz que não há uma medida que os produtores rurais possam adotar para evitar perdas maiores. “Os agricultores paranaenses são esclarecidos e tecnificados, o importante é fazer o escalonamento do plantio do trigo que dilui as possíveis perdas decorrentes de eventos climáticos”, explica.

Paralelo a esse cenário, a expectativa para safra de trigo deste ano é boa aos produtores do estado.  Em grande parte das praças, a saca de 60 kg do cereal é negociada a R$ 42,00, enquanto que no ano passado o produto foi comercializado a R$ 25,00. “Mantemos esse cenário positivo, apesar da queda nos preços internacionais”, relata Godinho.

Café e Milho – As geadas também devem atingir importantes regiões produtoras de café e milho no estado. Os cafeicultores ainda têm a opção de realizar “chegamento” nas plantas mais novas para proteger das geadas. As plantações do milho, pastagens e as hortaliças também devem ser atingidas pelo evento.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • marco possenti melnek san albero paraguay - PR

    Sou agricultor plantava trigo oje nao planto mais por causa dos altos custos e riscos.e pelos descasos cuando era na ora de planta preso bom na ora de vende nao valia nada por iso parei.quero ve agora com esas geadas. Oque vai sobra de trigo. So tenho pena do agricultor. Agora quero ve o governo inporta trigo da argentina da rusia i otros paises.a presos baixos como eles fasian.quero ve eles paga 1500 reais uma tonelada de trigo.quero ve omde vai o preso do pao vao te que paga bei caro. Porque a maioria nao sabe cuanto o agricultor sofre para produsir o alimento. Eo para terein o pao kentinho na mesa. Ai vao a aprende dar valor no agricultor. Agora e ora de inportar trigo d otros paises quero ve cuanto vao paga.

    0