DA REDAÇÃO: Movimento Semana da Dependência suspende abastecimento de carnes no MS por 30 dias

Publicado em 23/08/2013 14:12 e atualizado em 23/08/2013 17:39
1061 exibições
Semana da Dependência: Líder do movimento diz que no Mato Grosso do Sul produtores decidiram parar de fazer o abastecimento de carnes até a semana da pátria como forma de protesto aos problemas enfrentados pelos produtores no Brasil, como a questão indígena e o Código Florestal.

Produtores do Mato Grosso do Sul (MS) decidiram parar de fazer o abastecimento de carnes até a semana da pátria como forma de protesto aos problemas enfrentados pelos produtores rurais no Brasil.

O movimento Semana da Dependência já conta com a participação de algumas regiões do Rio Grande do Sul (RS) e de São Paulo (SP). Em Dourados (MS), o preço do boi gordo já está a R$ 100,00/arroba, mas os pecuaristas não estão vendendo e alguns frigoríficos já não têm bois para matar na próxima segunda-feira (26).

Segundo o pecuarista, Glauco Mascarenhas, o objetivo do movimento é mostrar ao país as políticas irresponsáveis do governo, em que algumas ONG´s determinam o destino da agricultura em questões como o Código Florestal, as demarcações de terras indígenas e os direitos trabalhistas, enquanto os produtores não participam dessas decisões que derrubam o setor produtivo nacional.

Glauco diz que a Semana da Dependência irá mostrar que o setor pode se articular para tomar iniciativas e fazer da união algo concreto: “Todos os pecuaristas que sabem do movimento estão aderindo porque nós não podemos mais ficar a parte dos problemas que envolvem a agricultura no país”.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

3 comentários

  • Luciane Possan Weber guaíra - PR

    Sou parceira nessa causa. Não venderei ou comprarei nada durante o movimento. Se não mostrarmos a nossa importância continuarão fazendo o que bem entenderem com quem realmente trabalha para diminuir a fome no país e no mundo.

    0
  • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

    Este é o momento que devemos apoiar , divulgar a todos , pois somente assim segmentos da sociedade ecomércio poderão dar o valor ao setor produtivo rural . Nós do oeste do Paraná devemos nos manifestar através da midia e deste espaço dando o apoio a estes pecuaristas do Brasil que estão lutando por mais respeito ao produtor rural. CONTRA INVASÕES DE TERTRAS POR INDIOS , QUILOMBOLAS E OUTROS

    0
  • Izabel Lima Mococa - SP

    Quando o campo descobrir sua força eles vão se arrepender de ter criminalizado as pessoas que produzem o pão nosso de cada dia...

    0